especiaria

Uma especiaria é uma substância, extrato ou produto de planta aromática, fresca ou seca, que se junta aos alimentos para lhes conferir sabor aromático ou picante, ou para lhes realçar o sabor próprio.
Em Portugal, o comércio das especiarias encontra-se documentado a partir de 1145. Com a descoberta do caminho marítimo para a Índia (1498) a maior parte das especiarias passa a ser transacionada em Lisboa. Foi aí que aportou, em 1502, a primeira pimenta trazida pela rota do Atlântico.
As especiarias mais vulgares são a canela, o gengibre, o cravo, o cravinho, a pimenta e a noz-moscada. Os produtos contendo especiarias secas moídas apresentam fraca força aromatizante, são usados geralmente na ordem dos 0,5-1% no produto final, têm uma natureza celulósica e são frequentemente corados.
Apesar das vantagens de manterem a integridade do sabor, conterem antioxidantes naturais e apresentarem atividade antibacteriana, estes produtos variam na cor e no poder aromatizante e demoram tempo a atingir o equilíbrio com o alimento. Isto é, quando o produto é novo não há uniformidade de sabor, existindo zonas com elevadas concentrações de aroma junto às partículas da especiaria, em detrimento de outras áreas com pouco ou nenhum sabor.
Além disto, as especiarias apresentam problemas de armazenagem e estabilidade, já que contêm óleos voláteis que tendem a desaparecer mesmo nas melhores condições de armazenagem.
Para se preparar uma especiaria basta recolher a planta, secar e moer até ao tamanho pretendido.
As especiarias encontram uso em carnes processadas, em pickles, comida de conveniência e padaria.
Como referenciar: especiaria in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-18 23:01:25]. Disponível na Internet: