Estocolmo


Aspetos Geográficos

É a maior cidade e capital da Suécia e do condado de Estocolmo. Está localizada junto ao lago Malar, próximo do mar Báltico. Possui muitas vias fluviais e a sua população é de 1 264 800 habitantes e de 1 622 800 na sua área metropolitana (2004).
O natural ou habitante de Estocolmo denomina-se holmiense.
História e Monumentos

Historicamente corresponde a uma cidade medieval construída no século XIII, em redor de uma ilha fortificada e protegida por estacas. Desenvolveu-se com base na atividade comercial e foi palco de um massacre durante o reinado de Cristián II. Este rei mandou matar muitos nobres suecos de forma a reforçar o seu poder. Neste período, Cristián unificou a Dinamarca, a Suécia e a Noruega. Com o rei Gustavo I, Vasa tornou-se capital do reino da Suécia. No século XVII era já um centro cultural e industrial importante.
Os monumentos principais estão situados na ilha de Stadsholmen e correspondem ao Palácio Real, construído no século XVIII; Igreja de S. Nicolau do século XIII; a Storkyrkan ou Igreja Maior; o Riddarhuset, que corresponde à Sala dos Nobres, datada do século XVII. Na Ilha de Riddarholm existe a Igreja de Riddarholm, do século XIII, que também é um mausoléu onde estão enterrados os reis suecos. Na ilha de Helgeandsholmen, localiza-se o Parlamento e na entrada da cidade existe o Stadshuset.

Aspetos Turísticos e Curiosidades

A cidade de Estocolmo possui muitos espaços ao ar livre como um jardim zoológico e um museu ao ar livre no Parque Municipal de Skansen. Foi um projeto-piloto na área da museologia e contrasta com o Palácio Real de verão de Drottningholm.
Os museus a destacar na cidade são o Museu Sueco de História Natural; o Museu Nacional que reúne coleções de esculturas, quadros, esboços e gravuras; o Museu de Arte Contemporânea; o Museu Nacional de Ciência e Tecnologia; o Museu Etnográfico da Suécia e o Museu Marítimo Nacional, que está dedicado à história da marinha mercante da Suécia.
As ruas medievais são quase todas interditas ao trânsito e nelas se localizam muitas lojas de antiguidades e as casas burguesas do século XVII, agora sedes de empresas, escritórios e residências particulares. A leste da velha cidade existe um grupo de ilhas em que as suas construções possuem as fachadas voltadas para o cais, onde atracam iates e barcos a motor. Na ilha de Djuvgaden existe um museu onde se conserva o Wasa, um navio de guerra que se afundou no porto de Estocolmo. A norte, no Bairro de Hogtorget existem muitos arranha-céus, que foram substituindo a zona comercial e residencial do século XIX.
A cidade de Estocolmo foi designada Capital Europeia da Cultura para o ano de 1998.

Economia

É o centro comercial, industrial, financeiro, dos transportes e cultural do país. As suas indústrias são variadas como, por exemplo, alimentar, têxtil, tecelagem, componentes elétricos, maquinaria, artigos de metal, têxteis, borracha, papel, química, cerveja, eletromecânicas, gráficas, construção naval e turística. O maior polo industrial da Suécia situa-se na área moderna da cidade.
A cidade possui uma Universidade, uma Biblioteca Real, a Fundação Nobel (fundada em 1900, que atribui os prémios Nobel), a Academia Sueca, o Instituto Real da Tecnologia, Conservatórios e a Escola de Belas-Artes. As ligações com a Finlândia são asseguradas por frequentes carreiras marítimas e o principal aeroporto internacional localiza-se em Arlanda, a 40 km de Estocolmo. As áreas suburbanas da cidade e os bairros modernos ligam-se ao centro através do metropolitano.
Como referenciar: Estocolmo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-22 22:17:57]. Disponível na Internet: