Eva Perón

Atriz de palco e de rádio, nascida em 7 de maio de 1919 em Los Toldos e falecida em 26 de julho de 1952 em Buenos Aires. De seu nome verdadeiro Eva Maria Duarte, tornou-se conhecida como esposa do presidente argentino Juan Perón. Nascida num meio extremamente humilde, desde cedo perseguia o sonho de se tornar atriz. Com quinze anos, conhece o cantor Augustin Magaldi de quem se enamora e com quem parte para a capital argentina. Após alguns trabalhos iniciais como cantora e modelo, em 1937, consegue o seu primeiro trabalho como atriz no filme Segundos Afuera (1937). Após algumas prestações teatrais, cedo percebeu que não tinha talento para se tornar numa atriz dos palcos. À medida que o seu círculo de amizades se estende até aos círculos políticos, os seus papeis cinematográficos começaram a ficar mais importantes, destacando-se Una Novia en Apuros (1945), La Cabalgata del Circus (1945) e La Pródiga (1945). Em 1946, conhece o General Juan Péron com quem inicia uma relação afetiva que desembocará em casamento. Participou ativamente na campanha eleitoral que levou o marido à presidência, conquistando a simpatia do povo. Durante o primeiro mandato de Perón, tornou-se uma importante figura pública da Argentina, sendo sobretudo venerada pelas camadas sociais menos privilegiadas, que lhe dedicaram, em vida e depois da morte, um verdadeiro culto de personalidade, epitetando-a de «mãe dos pobres». Em 1949, fundou o Partido Feminista Peronista, e foi influente pela extensão do direito de voto às mulheres. Vitimada por um cancro do útero, o seu funeral tornou-se numa das maiores manifestações espontâneas de pesar de sempre na Argentina, a ponto de ainda hoje o seu nome ser venerado.
Como referenciar: Eva Perón in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-18 21:45:22]. Disponível na Internet: