Fafe

Aspetos Geográficos
O concelho de Fafe, do distrito de Braga, localiza-se a este da cidade de Guimarães, junto ao rio Vizela, na Região Norte (NUT II) e no Ave (NUT III). É limitado pelos seguintes concelhos: a norte pelos de Vieira do Minho e Póvoa de Lanhoso, a leste pelos de Cabeceiras de basto e Celorico da Beira, a sul pelo de Felgueiras (distrito do Porto), a oeste por Vizela e Guimarães. O rio Vizela apresenta-se como um elemento característico da paisagem do concelho, juntamente com a barragem de Queimadela, onde se reúnem condições favoráveis à prática de desportos náuticos. Na serra de Fafe evidencia-se a Zona Turística de Caça.
Numa área de 219,1 km2 existem 36 freguesias: Aboim, Agrela, Antime, Ardegão, Armil, Arnozela, Arões (S. Romão), Cepães, Estorãos, Fafe, Fareja, Felgueiras, Fornelos, Freitas, Golães, Gontim, Medelo, Monte, Moreira do Rei, Passos, Pedraido, Queimadela, Quinchães, Regadas, Revelhe, Ribeiros, Arões (Sta. Cristina), Silvares (S. Clemente), Silvares (S. Martinho), São Gens, Seidões, Serafão, Travassós, Várzea Cova, Vila Cova e Vinhós. Em 2005, o concelho apresentava 53 261 habitantes.
O natural ou habitante de Fafe denomina-se fafense.

História e Monumentos
Do património arquitetónico e cultural do concelho fazem parte o castro do monte de Santo Ovídeo (onde se encontra também a capela dedicada a este santo), a Igreja Matriz de Santa Eulália (dos séculos XVIII/XIX), as Igrejas românicas de São Romão e de São Gens (do século XII, muito alteradas ao longo dos tempos), a Igreja Matriz de Arões (do século XIII, também românica), o jardim do Calvário, os solares de Souto e da Luz, a casa do Santo Velho, o Teatro Cine, as casas Brasileiras e d'Arte Nova, o Museu Municipal, a Casa da Cultura; a fábrica de ferro e o Museu Hidroelétrico de Santa Rita.

Tradições, Lendas e Curiosidades
No concelho, são de destacar a feira semanal às quartas-feiras e a feira Franca ou dos Dezasseis a 16 e 17 de maio. As festas populares são em honra da Senhora de Antime, no segundo domingo de julho, e de Santo Ovídeo.
O feriado municipal é a 16 de maio.
A cestaria, os bordados, a tecelagem, os trabalhos em lã e em trança, os sacos em palha, as mantas e passadeiras de farrapos, o fabrico de cobertores, o trabalho em madeira, os carros de bois, os jugos, a tanoaria, os mármores, o fabrico de crivos, peneiras, queijeiras, os artigos de palha e de arame, as vassouras e a pirotecnia constituem a riqueza artesanal do concelho.

Economia
A economia do concelho assenta na agricultura, na indústria têxtil e de confeções, grande empregadora de mão de obra, no comércio e na construção civil.
A indústria do calçado e da transformação do mármore, a serralharia e a criação de gado fazem também parte da estrutura produtiva do concelho.
Como referenciar: Fafe in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-08-04 15:14:47]. Disponível na Internet: