Artigos de apoio

Fátima Felgueiras
Autarca portuguesa, Maria de Fátima da Cunha Felgueiras Almeida de Sousa Oliveira nasceu em 1953, no Rio de Janeiro, no Brasil, mas ainda em criança mudou-se para Portugal.
Estudou Germânicas na Universidade de Coimbra e foi professora de inglês.
Filiada no Partido Socialista, começou por ser vereadora na Câmara de Felgueiras. Assumiu a presidência da autarquia em outubro de 1995, em substituição de Júlio Faria que se tornou deputado na Assembleia da República, tendo sido reeleita em 1997. Um ano antes, Fátima Felgueiras passaria também a presidir à Assembleia-geral do Futebol Clube de Felgueiras.
Em dezembro de 1999, um documento anónimo chegou às mãos de Cunha Rodrigues, Procurador-geral da República, denunciando corrupção ativa e passiva, favorecimentos pessoais, tráfico de influências e relações promíscuas entre o FC Felgueiras e a Câmara.
Em janeiro de 2000, o Departamento de Investigação Criminal de Braga da Polícia Judiciária iniciou uma investigação e em março desse ano a autarca foi constituída arguida com a necessidade de prestar termo de identidade e residência. Contudo, negou que tivesse praticado algum ato ilegal.
Em dezembro de 2001 foi reeleita presidente da Câmara de Felgueiras com maioria absoluta, de novo concorrendo pelo PS.
No entanto, em 2003, foi-lhe decretada a suspensão do exercício de funções como autarca e a proibição de entrar no edifício da Câmara. A 5 de maio do mesmo ano, o Tribunal da Relação de Guimarães decretou a prisão preventiva de Fátima Felgueiras.
A autarca ausentou-se do país, tendo aparecido uns dias depois no Brasil, para onde viajou por ter estatuto de dupla nacionalidade, clamando pela sua inocência. Para se defender contratou um dos melhores advogados brasileiros. Em abril de 2004, Fátima Felgueiras foi formalmente acusada de 28 crimes pelo Ministério Público, num processo que envolve 16 arguidos e que ficou conhecido como o "processo do saco azul" de Felgueiras.
Como referenciar: Fátima Felgueiras in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2017. [consult. 2017-12-14 06:35:48]. Disponível na Internet: