fenólicos

São compostos orgânicos com um anel insaturado com seis carbonos ligado a um oxigénio.
O fenólico mais simples é o ácido salicílico. Os fenólicos complexos apresentam três carbonos na cadeia lateral e são denominados fenilpropanóides. A miristicina, principal responsável pelo sabor da noz-moscada, é um exemplo de fenilpropanóide. Geralmente os fenilpropanóides estão ligados a moléculas muito complexas. Por exemplo os flavonoides, que são metabolitos secundários, incluem fenilpropanóides na sua complexa molécula.
Alguns flavonoides denominados antocianinas são os pigmentos vermelhos e azuis de muitas flores. Muitos são incolores exceto à luz ultravioleta. Os flavonoides são, muitas vezes, vendidos como suplementos de vitamina C. O flavonoide mais fácil de adquirir é a rectina, que é facilmente obtido a partir de folhas de eucalipto e do trigo mourisco.
Da mesma maneira que os terpenóides, os fenólicos também formam polímeros, que se denominam taninos, que são utilizados na indústria de curtumes e são responsáveis pela astringência dos vinhos secos. Contudo, o mais significativo polímero fenólico é a lenhina, o principal componente estrutural da madeira. A lenhina é um polímero fenilpropanóico cuja combinação estrutural é desconhecida.
Como referenciar: fenólicos in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-11-24 21:47:04]. Disponível na Internet: