Fernando Curado Ribeiro

Ator português, de nome completo Fernando Teixeira Curado Ribeiro, nascido em 25 de maio de 1919, em Lisboa, e falecido em 4 de julho de 1995. Foi uma das figuras mais populares do cinema nacional, especialmente nas décadas de 40 e 50, onde se destacou como galã. Inicialmente, começou por ser cantor, sendo em 1938 vocalista dum conjunto intitulado os Excêntricos do Ritmo. Em 1942, chega à Emissora Nacional onde alcança grande popularidade com a canção Olhos Negros. Devido à indisponibilidade de Igrejas Caeiro, é convidado por Arthur Duarte para substitui-lo no filme O Costa do Castelo (1943), interpretando Daniel, um jovem aristocrata que se faz passar por pobre motorista para alcançar o amor de Luisinha (Milú). Ao lado de nomes consagrados como António Silva e Maria Matos, Curado Ribeiro alcançou boas críticas pela sua prestação, lançando-o numa carreira cinematográfica onde desempenharia sobretudo papéis românticos, destacando-se A Menina da Rádio (1944), Os Vizinhos do Rés do Chão (1947) e O Leão da Estrela (1947). Depois de passar alguns anos no então Congo Belga, tomou a resolução de deixar de ser cançonetista e abraçar a carreira de ator. Com efeito, em 1954, regressa a Portugal para filmar Quando o Mar Galgou a Terra (1954), ao mesmo tempo que ingressa na Companhia do Teatro Apolo, onde participa em A Rosinha dos Limões (1954), ao lado de Milú e Hermínia Silva, e em A Irmã São Suplício (1954), onde trabalha com Alves da Cunha e Raul Solnado. Gradualmente, constrói um estatuto de sólido intérprete teatral, entrando em 1967 para os quadros do Teatro Nacional Dona Maria. Aqui, assina desempenhos que se tornaram célebres como Tartufo (1969), Passa Por Mim no Rossio (1991) e A Ceia dos Cardeais (1992), ao lado de Ruy de Carvalho e Varela Silva. Teve também uma assinalável carreira televisiva onde, para além de peças de teleteatro, figurou no elenco das novelas Origens (1983), Palavras Cruzadas (1985) e A Banqueira do Povo (1993). Foi casado com a atriz Maria José e dessa relação nasceu Rita Ribeiro que viria a seguir a carreira dos seus progenitores.
Como referenciar: Fernando Curado Ribeiro in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-12-10 21:29:38]. Disponível na Internet: