Fernando Pessa

Jornalista português, Fernando Luís de Oliveira Pessa nasceu a 15 de abril de 1902, na freguesia de Vera Cruz, em Aveiro, e faleceu a 29 de abril de 2002, em Lisboa, tendo chegado a completar cem anos de idade. O pai era médico militar do antigo Regimento Aveirense de Cavalaria n.o 8, tendo sido destacado para exercer funções nas colónias ultramarinas, em África. Fernando Pessa permaneceu em Portugal, com a mãe, passando a sua infância na casa do avô materno, em Penela, perto de Condeixa.

Em 1913, deslocou-se para Coimbra, onde frequentou o liceu Dr. José Falcão. Entrou, posteriormente, para a Faculdade de Ciências da Universidade de Coimbra, com o objetivo de realizar os exames preparatórios para a admissão à Escola de Guerra, no entanto, por motivos de inaptidão física não foi admitido. Em 1920, iniciou a sua atividade profissional no Banco Nacional Ultramarino em Coimbra, transferindo-se depois para Lisboa. Aí, ingressa na Caledonian (companhia inglesa de seguros) onde permanece durante quatro anos. Fernando Pessa foi convidado pelo diretor da agência a ir para Rio de Janeiro, onde viveu durante seis anos. Após sofrer um acidente num concurso hípico, e por conselho médico, Fernando Pessa regressou a Portugal.
Em 1934, Fernando Pessa concorreu à Emissora Nacional, onde permaneceu até 1938, para o lugar de locutor e repórter dos Serviços de Exteriores da Emissora. Em 1938, foi contratado por R. G. Broughton (diretor da BBC) para trabalhar na secção portuguesa/brasileira da emissora inglesa em Londres. Aí, Fernando Pessa frequentou cursos de Locução, Reportagem, Produção e Realização de programas de rádio, profissionalizando-se como jornalista. Nessa época, de 1939 a 1945, acompanhou em direto o desenrolar da Segunda Guerra Mundial, informando (através dos microfones da BBC) Portugal da evolução dos acontecimentos.

Em 1947, Fernando Pessa regressou a Lisboa, não lhe sendo autorizada a reintegração nos quadros da Emissora Nacional. Durante quatro anos, regressado a Londres, voltou a trabalhar no ramo dos seguros. Em 1956, retomou a atividade de jornalista, ao participar na missão ICA (Plano Marshall), como locutor de português em documentários cinematográficos sobre a reconstrução da Europa depois da Guerra e em vários programas radiofónicos. Em 1957, Fernando Pessa foi admitido como colaborador na Radiotelevisão Portuguesa, mas só após o 25 de abril, em janeiro de 1976, é que entrou para os quadros da RTP, em Lisboa.

Fernando Pessa, o mais idoso jornalista português e um dos mais velhos do mundo, manteve-se ao serviço da RTP até 1992, ano em que completou 90 anos de idade. O proverbial humor (exposto em apontamentos de reportagem televisiva) que Fernando Pessa maneja habilmente, com o intuito de chamar a atenção dos governantes para os pequenos e grandes problemas do país, tornou célebre a expressão: "E esta hem !?".

Em julho de 1992, recebeu o "Prémio Carreira", instituído pelo Clube Português de Imprensa. Era Grande-Oficial da Ordem de Mérito e Comendador da Ordem do Infante D. Henrique. Foi distinguido com as Medalhas de Serviços Distintos e Naval de Vasco da Gama e era ainda Membro Honorário da Ordem do Império Britânico.
Como referenciar: Fernando Pessa in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-19 22:02:57]. Disponível na Internet: