Fernão Teles de Meneses

Nascido e falecido em data desconhecida, participou na revolução que levou à Guerra da Restauração, tendo desempenhado o cargo de alferes-mor e general das armas da Beira na mesma.
Obrigou, juntamente com D. Miguel de Almeida, a duquesa de Mântua (vice-rainha de Portugal) a retirar os entraves à dita revolução, e ordenou o assalto da aldeia espanhola de Cazilhas, como retaliação da invasão e pilhagem que os espanhóis tinham efetuado em Forcalhos.
Provocou a rendição da aldeia de Valverde, a qual atacou com uma tropa de 2200 cabeças, marcando este feito o início das hostilidades e invasão do país vizinho, após o ataque espanhol a Fuinhos. Durante toda a Guerra foi uma tenaz força de oposição às tropas do duque de Alba, e em 1642 participou no conselho jurídico que condenou à morte os conspiradores que pretendiam a morte de D. João IV, entre os quais se encontrava o marquês de Vila Real.
As suas últimas funções foram desempenhadas sob o mando de D. Álvaro de Abranches, na Beira.

Como referenciar: Fernão Teles de Meneses in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-23 03:55:02]. Disponível na Internet: