fetichismo

Fetichismo é uma perturbação da sexualidade, ou seja, um desvio quanto ao objeto sexual. É uma parafilia que envolve o uso de objetos inanimados (fetiches), com o fim de obter excitação sexual. Em geral, o fetiche é exigido ou preferido para a excitação sexual, podendo os homens, em sua ausência, apresentar disfunção erétil. Esta parafilia não é diagnosticada quando os fetiches se restringem a artigos do vestuário feminino usados no travestismo.
Pensa-se que tenha a sua origem na ansiedade de castração, onde o objeto escolhido como fetiche simbolicamente representaria um deslocamento que ajudaria a superar essa ansiedade.
Segundo Greencre, em 1979, o fetichismo teria a sua origem em dificuldades e problemas na relação mãe-criança. Assim, quando a criança não consegue ser acalmada pela mãe, para experimentar integridade corporal, a criança necessita de um objeto transacional, por exemplo, um peluche, algo durável e confiável. Estas perturbações genitais precoces são reativadas mais tarde, quando existe uma preocupação com a integridade genital no homem. Para Greencre, o fetiche funcionaria como um objeto transicional.
Para Kohut, em 1977, o fetiche seria um substituto para o objeto de apoio ao self que estaria indisponível. Assim, o fetichismo pode refletir uma severa ansiedade acerca da perda do sentido do seu próprio self.
Em geral, a parafilia tem o seu início na adolescência, embora o fetiche possa ter sido investido de uma importância especial na infância. Uma vez estabelecido, o fetichismo tende a ser crónico.

Como referenciar: fetichismo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-21 05:35:24]. Disponível na Internet: