Floriano Peixoto

Presidente da República e militar brasileiro, Floriano Vieira de Araújo Peixoto nasceu a 30 de abril de 1839, em Ipioca (atual Floriano Peixoto) no Estado de Alagoas (Brasil).
Filho de lavradores e educado pelo padrinho e tio, o Coronel José Vieira Peixoto, Floriano Peixoto partiu para o Rio de Janeiro, em 1855, onde frequentou o Colégio São Pedro de Alcântara e, em 1861, inscreveu-se na Escola Militar. Após participação corajosa na guerra do Paraguai, concluiu os seus estudos em Ciências Físicas e Matemáticas. Em 1874, obteve o cargo de Coronel e, dez anos depois, assumiu o lugar de comandante de armas e de Presidente da Província do Mato Grosso, cargo que renunciou, no ano seguinte, por problemas políticos com o barão de Cotegipe. Em 1888, é designado Marechal-do-Campo e, em seguida, Ajudante-General. A 15 de Novemnro de 1889, foi responsável pela segurança do Presidente do Conselho de Ministros, o visconde de Ouro Preto.
Durante o Governo Provisório, exerceu o cargo de Ministro da Guerra e, em 1891, foi nomeado Vice-presidente do 1.º Governo Republicano do Brasil. Após a renúncia do Presidente da República, Deodoro da Fonseca, Floriano Peixoto foi substituí-lo, na presidência, a 23 de novembro de 1891.
Durante o seu governo, teve de enfrentar várias revoltas, como a Revolta da Armada (conflito entre o Exército e a Marinha) e a Revolta Federalista (confronto entre republicanos de orientação positivista e liberal), durante as quais resistiu com violência, ficando conhecido pelo nome de "Marechal de Ferro". Doente e sem forças, cedeu o lugar a Prudente de Morais, a 5 de novembro de 1894.
Floriano Peixoto faleceu a 29 de junho de 1895, em Divisa, no Estado do Rio de Janeiro.
Como referenciar: Porto Editora – Floriano Peixoto na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-09-23 04:17:46]. Disponível em