Folhetos de cordel

O m. q. literatura de cordel. É a designação dada às folhas soltas ou folhetos de carácter popular que se penduravam num cordel nas portas das livrarias ou que eram vendidas por vendedores ambulantes. Nessas folhas, que abundaram nos séculos XVI, XVII e XVIII, havia novelas, romances, motes glosados, peças de teatro. O teatro de cordel iniciou-se com Gil Vicente e fez grande sucesso no século XVIII, quer com originais quer com traduções e adaptações de Metastásio, Goldoni e Molière. O sucesso da literatura de cordel deveu-se ao elevado custo dos livros por oposição ao dos folhetos.
Como referenciar: Folhetos de cordel in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-12 03:41:01]. Disponível na Internet: