formação de compromisso

A formação de compromisso foi descrita por Freud em 1926 como sendo o modelo psicanalítico do sintoma neurótico.
Neste modelo Freud enuncia que na neurose está presente um conflito que produz ansiedade. Esta ansiedade, por sua vez, despoleta um mecanismo de defesa, que leva a um compromisso entre duas instâncias: o id e o ego. Assim, surge uma formação de compromisso que defende o indivíduo contra o desejo que emerge do id, ao mesmo tempo que gratifica esse mesmo desejo. Ou seja, permite, em simultâneo, a realização do desejo inconsciente e as exigências da defesa, num compromisso em que o sintoma existia em ambos os lados.
Como referenciar: formação de compromisso in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-11-26 04:25:01]. Disponível na Internet: