formol

O formol, também designado de formalina, é uma solução aquosa de formaldeído, em regra a 40%, utilizada como desinfetante, para a conservação de espécies biológicas, para o endurecimento de gelatina, assim como em curtimento de peles. Em solução aquosa o formaldeído encontra-se na forma de hidrato, o qual, no entanto, não se pode isolar em condições anidras (sem água).
O formaldeído é o composto mais simples da série dos aldeídos alifáticos, de fórmula HCHO, também designado de aldeído fórmico ou metanal.
É um gás incolor e de cheiro penetrante. O formaldeído obtém-se por desidrogenação do metanol, fazendo passar vapores deste, juntamente com ar, sobre espirais de cobre incandescentes ou de óxidos metálicos (catalisadores metálicos).
Devido à grande reatividade do formaldeído e à facilidade com que condensa consigo mesmo, não se pode isolar nem manipular facilmente no estado puro. Em presença de água, o formaldeído polimeriza originando um polímero sólido de cadeia linear, denominado paraformaldeído ou polioximetileno. Este último, ao ser aquecido regenera o formaldeído.
Recorre-se a esta propriedade quando se necessita de formaldeído seco.
O formaldeído é utilizado principalmente na produção de resinas sintéticas por reação com o fenol (baquelite) com a caseína (galatite) e com a ureia (aminoplastos).
Utiliza-se também para a obtenção de ésteres de celulose, etilenoglicol, corantes, e aceleradores da vulcanização.
Como referenciar: formol in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-11-20 11:43:46]. Disponível na Internet: