Fototipias do Minho

Livro que reúne quatro narrativas, "As arrecadas de Rosinha", "A cura de uma nevrose", "A procissão dos defuntos" e "A carta do Brasil", em parte anteriormente publicadas na imprensa sob o pseudónimo de Rui de Pina. Na nota preliminar que antecede os contos, o autor esclarece as pretensões científicas já manifestas no título (Fototipias, isto é, fotografias): "As Fototipias são a tradução das condições do meio, que influenciaram toda a nossa infância e grande parte da nossa mocidade". A terminologia científica e a formação médica do autor refletem-se particularmente na extensa narrativa "Cura de uma nevrose": aqui, o histerismo de Luísa, filha do morgado de Soutelo, é perspetivada de forma oposta pelas gentes da aldeia, nomeadamente pelo padre Júlio e pela Ti Maria, mulher de virtude, que consideram a jovem endemoninhada e decidem exorcizá-la através de um rude ritual sexual, e pelo narrador, que o explica por razões patológicas, denunciando as superstições populares e o partido que delas tiram os indivíduos sem escrúpulos.
Como referenciar: Fototipias do Minho in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-21 02:43:41]. Disponível na Internet: