Francisco de Almeida

Nasceu em Lisboa por volta de 1450, filho do 1.º conde de Abrantes. Foi o primeiro vice-rei da Índia (1505-1509).
Foi criado na corte de D. Afonso V, onde se fez notar pelo seu espírito militar. Sabemos que era homem da confiança de D. João II e que participou na Batalha de Toro, quando o monarca português interferiu na sucessão de Castela.
Em 1505 foi enviado para a Índia por D. Manuel I na qualidade de vice-rei, com todos os poderes para que pudesse impor o domínio português no território. D. Francisco de Almeida seguiu como política conquistar praças e erguer fortalezas que assegurassem a presença e o domínio portugueses. Assim, tomou Quíloa e incendiou Mombaça, na costa oriental africana; na Índia, construiu fortalezas em Cananor e Cochim. No ataque dos mouros a Chaul (1508) é morto seu filho D. Lourenço de Almeida, do que se vinga com a vitória naval de Diu (1509).
Graças ao seu valor como homem do mar e governante esclarecido e incorruptível, o domínio português no Oriente torna-se completo. Quando, após ser substituído no cargo de vice-rei da Índia por D. Afonso de Albuquerque, regressa a Portugal em 1510, morre numa escaramuça perto do Cabo da Boa Esperança.
Como referenciar: Francisco de Almeida in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-15 07:00:57]. Disponível na Internet: