Francisco Umbral

Escritor, jornalista e ensaísta espanhol, Francisco Umbral, nascido a 11 de maio 1932, em Madrid, e falecido na mesma cidade a 28 de agosto de 2007, é autor de uma vasta obra literária que lhe proporcionou distinções como o Prémio Príncipe das Astúrias e o Prémio Cervantes.
Na infância viveu em Valladolid e entrou muito tarde para a escola. Aos dez anos, foi expulso por mau comportamento e não retomou os estudos institucionais, tendo começado a trabalhar aos 14 anos. No entanto, por ter um grande interesse na leitura, acabou por se revelar um autodidata.
Entretanto, ainda em Valladolid começou a escrever artigos para a revista Cisne, assim como a assistir a sessões de poesia e a conferências. Aos 26 anos, deu início à sua carreira de jornalista no El Norte de Castela, passando depois pela rádio La Voz de León e pelos jornais Proa e El Diário de León. Em 1961, mudou-se para Madrid, onde conheceu o escritor Camilo José Cela, graças ao qual veio a publicar os seus primeiros livros. Da sua vasta obra destacam-se livros como Mortal e Rosa, E Como Eram as Ligas de Bovary? e Madrid, editados em Portugal, assim como Las Ninfas, El Carnívoro Cuchillo, Trilogía de Madrid, La Leyenda del César Visionário e El Hijo de Greta Garbo.
Umbral dedicou-se igualmente a escrever ensaios biográficos e literários sobre autores famosos, como Federico Garcia Lorca e Lord Byron.
Paralelamente escreveu em diversas publicações, destacando-se as crónicas no El País, Diario 16 e El Mundo. Grande parte das suas crónicas foi posteriormente reunida em diversas coletâneas.
Em 1981, tentou a poesia com a obra Crímenes y baladas e, quatro anos mais tarde, começou a lançar uma série de obras sobre os feitos mais importantes da história de Espanha do século XX.
Ao longo da sua carreira, Umbral ganhou diversos galardões literários e de jornalismo, entre os quais se destacam o Prémio Nadal de 1975, com Las Ninfas, o Prémio Príncipe das Astúrias de Literatura de 1996, o Prémio Nacional das Letras Espanholas em 1997 e o Prémio Cervantes em 2000.
Francisco Umbral morreu a 28 de agosto de 2007, com 75 anos, num hospital de Madrid, com uma falha cardiorrespiratória.
Como referenciar: Francisco Umbral in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-15 05:35:10]. Disponível na Internet: