Fredric March

Nome artístico de Frederick McIntyre Bickel, ator dramático norte-americano. March nasceu em 31 de agosto de 1897, em Racine, no Wisconsin, e morreu em 14 de abril de 1975, na Califórnia. As suas interpretações ficaram conhecidas pela forma como abordava metodicamente as personagens. Tirou o curso de Economia na Universidade de Wisconsin e foi na Faculdade que deu os primeiros passos no mundo do teatro num grupo cénico. Após ter lutado na I Grande Guerra, trabalhou como bancário, mas o amor pelo teatro falou mais alto e, em 1920, estreou-se como ator profissional em Baltimore. No ano seguinte, chegou ao cinema como figurante em filmes como The Great Adventure (1921) e Paying the Piper (1921). Nos anos seguintes, foi construindo paulatinamente uma sólida reputação no campo teatral, especialmente na Broadway, onde contracenou com a sua mulher Florence Eldridge em mais de uma dezena de peças. Faltava a sua afirmação definitiva em Hollywood. Conseguiu-a mediante a sua primeira nomeação para o Óscar de Melhor Ator por The Royal Family of Broadway (A Família Real da Broadway, 1930), onde interpretou Tony Cavendish, uma paródia ao ator John Barrymore. A sua versatilidade guindou-o a outras interpretações de sucesso como no filme de terror Doctor Jekyll and Mister Hyde (O Médico e o Monstro, 1932), prestação pela qual recebeu o Óscar para Melhor Ator. Daí para a frente, foi um dos galãs românticos mais requisitados para grandes produções como The Sign of the Cross (O Sinal da Cruz, 1932), Death Takes a Holiday (A Morte em Férias, 1934), Anna Karenina (Ana Karenina, 1935), Mary of Scotland (Maria Stuart, Raínha da Escócia, 1936) e A Star is Born (Nasceu Uma Estrela, 1937). Durante a II Grande Guerra, a sua imagem de galã entra em declínio, mas March aproveita o ensejo para tornar-se num ator amadurecido. Provou-o em The Best Years of Our Lives (Os Melhores Anos da Nossa Vida, 1946), onde incorporou um veterano da II Guerra Mundial que regressa a casa e luta contra a inadaptação. Com este título venceu o segundo Óscar da sua carreira. Após uma série de outros títulos menores, obteve outra memorável interpretação que lhe valeu uma nomeação para Óscar e a Taça Volpi para melhor ator no Festival de Veneza pelo desempenho de Wolly Loman, um vendedor falhado em Death of a Salesman (Morte dum Caixeiro Viajante, 1951), baseado na peça de Arthur Miller. Nos últimos anos da sua carreira, ainda arrancou elogios pelo seu trabalho em Inherit the Wind (O Vento Será a Tua Herança, 1960) e Seven Days in May (Sete Dias em maio, 1964).
Como referenciar: Fredric March in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-05-10 07:00:15]. Disponível na Internet: