fuga de ideias

A fuga de ideias é uma alteração do funcionamento da expressão do pensamento. Ocorre quando há aceleração do discurso verbal, caracterizando-se pela incontinência verbal (logorreia), e é também chamada de taquipsiquia. Descreve-se por uma variação incessante do tema e uma dificuldade extrema em se chegar a uma conclusão. A ideia principal que o sujeito quer comunicar é desviada por constantes associações secundárias livres. Este comportamento surge em doentes maníacos.
A progressão do pensamento encontra-se seriamente comprometida por uma aceleração associativa, a tal ponto que a ideia em curso é sempre perturbada por uma nova ideia que se forma. Segundo Bleuler, na fuga de Ideias os doentes geralmente são desviados da representação do objetivo através de quaisquer ideias secundárias. Assim, no pensamento com fuga de Ideias, o que existe não é uma carência de objetivos mas uma mudança constante do objetivo devido a uma extraordinária velocidade no fluxo das ideias.
Normalmente observam-se quatro características na fuga de ideias: 1. Desordem e aparente falta de objetivo das operações intelectuais: mesmo quando há alguma relação entre os conceitos, o conjunto carece de sentido e de significado;
2. Predomínio de associações sem sentido;
3. Distração: facilidade em se desviar do curso do pensamento devido a estímulos exteriores;
4. Frequente aceleração do ritmo da expressão verbal.
Podem surgir sintomas psicóticos típicos da esquizofrenia, o que não significa uma mudança de diagnóstico, mas mostra um quadro mais grave quando isso acontece.

Como referenciar: fuga de ideias in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-25 04:08:32]. Disponível na Internet: