fundo de maneio

O conceito de fundo de maneio é muito utilizado ao nível da análise financeira das empresas, concretamente no que respeita à forma como é financiado o seu ciclo de exploração. O ciclo de exploração ou da atividade normal da empresa está associado fundamentalmente à forma como ela gere os seus stocks de existências (rubrica contabilística que inclui, entre outras, as sub-rubricas de mercadorias, matérias-primas e produtos acabados), as suas dívidas de clientes e as dívidas aos seus fornecedores. A gestão destes aspetos é fulcral na maioria das empresas, na medida em que está em causa a sua solvabilidade, ou seja, a sua capacidade de fazer face aos compromissos normais da sua exploração à medida que eles vão surgindo. Essa gestão deve nomeadamente garantir que a transformação dos seus stocks de existências e as suas dívidas de terceiros se transformam em meios líquidos de tal forma que a empresa tenha sempre meios para satisfazer as dívidas entretanto contraídas à medida que estas se vão vencendo. Assim sendo, é importante que o grau de liquidez (ou seja, a capacidade de transformação em meios líquidos) do ativo circulante seja adequado ao grau de exigibilidade do seu passivo circulante ou de curto prazo.
Ora, o ativo de uma empresa pode ser financiado por capitais próprios ou alheios, estes com graus de exigibilidade diferentes, podendo ser divididos entre capitais alheios de médio e longo prazo (ou passivo de médio e longo prazo) e capitais alheios de curto prazo (ou passivo de curto prazo). A soma dos capitais próprios com os capitais alheios de médio e longo prazo constituem os capitais permanentes da empresa.
Assim sendo, o fundo de maneio representa a parcela de capitais permanentes que financia o ativo circulante na vertente de existências e dívidas de terceiros, como forma de garantir uma margem de segurança à empresa. De facto, se o referido ativo circulante fosse financiado apenas por capitais alheios de curto prazo, haveria sempre o risco de, pela razão de ocorrerem acidentes ou atrasos na rotação daquele, a empresa não conseguir transformá-lo em meios líquidos e assim não ter capacidade para solver os seus compromissos com os seus fornecedores.
Algebricamente, o fundo de maneio é definido como a diferença entre o ativo circulante nas rubricas de existências e dívidas de terceiros e o passivo de curto prazo.
Como referenciar: fundo de maneio in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-08-08 19:01:15]. Disponível na Internet: