Gael Garcia Bernal

Ator mexicano, Gael Garcia Bernal nasceu a 30 de novembro de 1978, em Guadalajara. Começou a representar ainda criança com os seus pais, também atores, Patrícia Bernal e José Ángel Garcia, numa série de peças, e, aos 9 anos, fez a sua estreia na televisão na série Teresa, ao lado de Salma Hayek. Aos 14 anos, atuou numa telenovela intitulada El Abuelo y Yo (1992) e fez, em 1996, parte da curta-metragem De Tripas Corazon, do realizador António Urrutia, que foi nomeada para o Óscar de Melhor Curta-metragem. Em 1999, com apenas 17 anos, começou a estudar arte dramática na prestigiada Escola Central de Arte Dramática em Londres.
Em 2000, entrou na curta-metragem Cérebro e teve ainda a oportunidade de se estrear no papel principal no filme Amores Perros (Amor Cão), de Alejandro Gonzaléz Inárritu, um filme choque, impressionante, com forte repercussão internacional sobre o amor e a perda, que conta três histórias que se cruzam. Entrou depois em Y Tu Mamá también (E a Tua Mãe também, 2001), do realizador Alfonso Cuáron, a história de dois adolescentes, Júlio Zapata (Gael) e Tenoch (papel interpretado pelo seu amigo da vida real Diego Luna), que decidem fazer uma viagem pelo México. Por este filme, Gael conquistou um lugar no panorama internacional do cinema. Ainda no mesmo ano, participou na curta-metragem de Rodrigo Plá El Ojo en la nuca, no filme Vidas Privadas, de Fito Paz, onde contracenou com Cecilia Roth, e na comédia do realizador espanhol Agustín Díaz Yanes, Sin Noticias de Dios, ao lado de Victoria abril e Penélope Cruz.
Representou, depois, o papel de Che Guevara na mini-série Fidel (2002), a que se seguiu a interpretação do Padre Amaro no controverso filme El Crimen del Padre Amaro (O Crime do Padre Amaro, 2002), de Carlos Carrera, baseado no romance de Eça de Queirós. Seguiu-se a sua primeira incursão num filme americano na comédia I'm with Lucy (Estou com Lucy, 2002), do realizador Jon Sherman, e, em 2003, protagonizou Dot the I e Dreaming of Julia, de Juan Gerard, onde atuou ao lado de Harvey Keitel.
Em 2004, voltaria a interpretar o papel de Guevara, mas quando ainda jovem, antes de ser conhecido como Che, na obra de Walter Salles, Diarios de Motocicleta (Diários de Che Guevara). Este filme foi baseado nas notas de viagem de Guevara, escritas nos anos 50, durante uma viagem em que atravessa a América do Sul com o seu amigo Alberto Granado. No mesmo ano, trabalhou, pela primeira vez, com o realizador espanhol Pedro Almodóvar no seu filme La Mala Educación (Má Educação), onde interpretou o papel de um travesti.
Como referenciar: Gael Garcia Bernal in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-13 05:02:21]. Disponível na Internet: