Gaetano Mosca

Jurista e teórico político italiano, Gaetano Mosca nasceu em 1858, na Sicília, e faleceu em 1941, em Roma. Ficou conhecido como um dos percursores da teoria das elites. Entendia que toda a história apontava para a existência nas sociedades de dois tipos de indivíduos: os que comandam e os que são comandados. Em cada sociedade surgem justificações do comando que mais não são que um exercício explicativo destinado a preservar o poder. Mosca estudou as várias fórmulas políticas utilizadas pelos sujeitos detentores do poder para obter a concordância dos sujeitos subordinados. Identificou, também, as forças sociais responsáveis por mudanças de composição na classe política. Reconhecendo as diferenças entre sistemas autocráticos e sistemas cujos líderes são eleitos, Mosca negava que estes últimos correspondessem a "governos do povo" ou a "governos da maioria". Segundo Gaetano Mosca, os governos correspondem necessariamente a minorias pois são os militares, ou o clero, ou grupos privilegiados pela sua riqueza ou pelo seu mérito que regulam as sociedades. As suas ideias foram frequentemente mal interpretadas e adotadas, com deturpações, por partidários do fascismo entretanto nascente. Na verdade, Mosca opôs-se a Mussolini e ao racismo da Alemanha nazi. Este autor condenou também o marxismo e desconfiou da democracia pela extensão do sufrágio às camadas menos instruídas da população.
As suas principais obras são: Sulla Teorica dei Governi e sul Governo Parlamentare (1884); Elementi di Scienza Politica (1896); Saggi di Storia della Scienza Politica (1927).
Como referenciar: Gaetano Mosca in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-08-11 04:50:05]. Disponível na Internet: