Gay-Lussac

Químico e físico francês, Joseph-Louis Gay-Lussac, nascido em 1778 e falecido em 1850, foi um dos primeiros cientistas a fazer o estudo quantitativo dos gases. Contribuiu para o desenvolvimento da química, tanto no campo teórico como experimental, numa altura em que a química como ciência estava ainda na infância.
Começando o seu estudo dos gases com Thénard, formulou, em 1802, a lei que traduz a variação da expansão dos gases com a temperatura, já verificada por Jacques Charles, em 1787, mas que não tinha ainda sido publicada. Com Humboldt, mostrou que a proporção do hidrogénio na água era de 2:1. Em 1808, publicou a lei de combinação de volumes; Dalton interessou-se por esta lei e, ao estudá-la, verificou que ela punha em causa a sua própria teoria da indivisibilidade dos átomos, o que o levou a tentar lançar em descrédito os métodos experimentais de Gay-Lussac. Este conflito foi resolvido por Avogadro, ao formular a teoria molecular, onde distinguia a diferença entre átomos e moléculas, o que ainda não tinha sido feito até aí.
Também com Thénard, isolou quantidades apreciáveis de sódio e de potássio e isolou e deu o nome ao boro. Estudou diversas substâncias, nomeadamente as propriedades do iodo e dos haletos de hidrogénio. Outra área significativa do seu trabalho foi o desenvolvimento de análises volumétricas.
Como referenciar: Gay-Lussac in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-11-30 05:34:02]. Disponível na Internet: