géiser

Um géiser é uma fonte intermitente de água quente ou repuxos em que colunas de água quente são ejetadas a intervalos por vezes regulares de tempo, com muita força e atingindo por vezes alturas de 30 a 60 metros. Quando cessa o jato de água, uma coluna de vapor de água sai para o exterior, usualmente com um atroador ruído.
Os géiseres ocorrem quando em grandes câmaras subterrâneas existem rochas ígneas a alta temperatura. Quando a água subterrânea entra na câmara magmática é aquecida pelas rochas circundantes. No fundo da câmara a água está a grande pressão devido ao peso da água suprajacente. Em consequência, uma temperatura superior a 100 ºC é necessária para a levar à ebulição. Por exemplo, a uma profundidade de 300 metros a água pode atingir a temperatura de 230 ºC antes de entrar em ebulição. O calor provoca a expansão da água que, em consequência, flui para a superfície. Esta perda de água reduz a pressão da restante, que se encontra na câmara. A redução de pressão diminui o ponto de ebulição e uma pequena porção de água atinge o fundo da câmara e rapidamente ascende, o que causa a erupção do géiser. A seguir à erupção, a água subterrânea mais fria entra na câmara e o ciclo começa novamente.
A água quente dos géiseres e, também, das fontes quentes é mais erosiva que a água subterrânea de outras fontes de baixa temperatura, porque a água quente tem um efeito dissolvente maior.
Quando a água contém muita sílica dissolvida podem depositar-se geiseritos junto da fonte.
Um dos mais famosos géiseres do mundo é o do Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos da América, que ejeta água uma vez por hora. São também encontrados géiseres noutras partes do mundo incluindo a Nova Zelândia e a Islândia, onde o termo geyser, significando "borbotão", foi atribuído a este fenómeno.
Como referenciar: Porto Editora – géiser na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-16 21:46:44]. Disponível em