gémeos (simbologia)

Os gémeos são o símbolo da dualidade por excelência, quer se trate da sua representação mágica e mitológica ou do terceiro signo do Zodíaco. Esta ambivalência pode ser de natureza integradora e harmoniosa, como partes de um todo, ou então ser de ordem desintegradora, conflituosa e caótica. Os gémeos são também um símbolo de proteção, de intervenção do divino, de criação e de prosperidade.
O fenómeno do nascimento dos gémeos é observado na mitologia de diferentes culturas. Enquanto perfeitamente iguais, os gémeos simbolizam o todo, o equilíbrio das diferenças e a harmonia interior. Nos mitos ocidentais, os gémeos têm em geral um valor positivo, como Castor e Polux, também chamados de Dióscuros, considerados os protetores dos navegantes. Normalmente, apesar de simétricos, podem não ser verdadeiramente iguais, e são associados a princípios opostos, um ao Céu e outro à Terra, um branco e o outro negro, ou simbolizando diferentes animais. Num sentido mais individual, os gémeos representam a natureza humana com as suas diferenças e oposições internas, os conflitos e as divisões. As decisões são muitas vezes opções que se traduzem em sacrifícios de uma parte do todo em favor da outra parte. Nos mitos da Antiguidade, os gémeos são dotados de grande poder criador, protetor ou mágico. Em África, os gémeos podem ser protetores ou positivos, mas também negativos, simbolizando a contradição interior, o caos e o desequilíbrio. Em algumas culturas, os curandeiros tentam juntar os gémeos num só indivíduo ainda no ventre das mães. Em outras locais, acredita-se que os gémeos resultam da junção de um humano com um deus ou uma qualquer divindade. Na tradição védica, os gémeos têm o poder de rejuvenescimento dos homens de idade tornando-os de novo férteis. Entre algumas tribos de índios da América, os deuses gémeos são positivos, já que libertam os homens e os guiam, mas noutros casos são de natureza diferente, um positivo e outro negativo, em permanente antagonismo e luta, sendo um o sol do dia e o outro o sol da noite. Numa antiga lenda irlandesa, a deusa Macha dá à luz gémeos que são correspondentes ao Castor e Polux da Antiguidade clássica e têm uma simbologia militar ou guerreira. Em Alice no País das Maravilhas, os gémeos encontrados numa encruzilhada têm um significado de dualidade e de escolha reforçado pelo local onde se deram a conhecer. Como terceiro signo do Zodíaco, os Gémeos são um símbolo de dualidade e de conflitos interiores e exteriores, mas também da complementaridade que dá lugar à criação ou ao despontar da estação do verão. A ambivalência deste signo de ar também dá lugar à criação artística e ao desenvolvimento espiritual através da polaridade das diferenças entre feminino e masculino, noite e dia, interior e exterior. É um signo associado à comunicação, aos contactos, às viagens e aos transportes.

Como referenciar: gémeos (simbologia) in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-17 17:50:35]. Disponível na Internet: