Georg Groddeck

Médico e analista alemão, Georg Groddeck nasceu a 13 de outubro de 1866, em Bad Kösen, Alemanha, sendo o último de seis filhos do médico Karl Groddeck.
A infância de Groddeck foi passada na sua maior parte com a sua irmã Lina, com quem partilhava jogos e brincadeiras. Foi com ela que Georg aprendeu uma quantidade de coisas relativas ao carácter feminino.
O seu pai considerava-o o mais inteligente dos seus filhos e, como tal, desde cedo elegeu-o como o seu sucessor na carreira de medicina. Nos primeiros anos de estudo no colégio foi sempre o melhor aluno. Mais tarde, quando mudou para o ensino secundário, para uma escola interna só masculina, mais rígida, a escola Fförte, Georg foi um péssimo aluno com fama de indisciplinado, razão pela qual, no último ano, antes de terminar o seu ensino, foi expulso. Como era inteligente conseguiu, mesmo assim, passar nos exames e foi estudar Medicina para Berlim, onde os seus pais viviam nessa altura.
O seu pai morreu tempos depois com um esgotamento. Para Georg foi um momento doloroso e difícil e principalmente sentido com raiva pelo pai o ter abandonado sem dizer uma palavra.
Georg estudou Medicina na mesma Universidade que o pai e mais tarde viria a ser discípulo de Schweninger.
Toda a carreira médica de Groddeck esteve sobre a influência e apoio de Schweninger. Trabalhou durante bastante tempo como médico militar e mais tarde voltou a Baden-Baden com Schweninger onde ambos abriram uma clínica em 1886. Trabalhou aí até 1900, altura em que com o conselho de Schweninger abriu o seu próprio sanatório, com dinheiro que a sua irmã Lina lhe emprestou. Ali foi a sua casa e clínica em Baden-Baden durante muitos anos.
Ao longo do tempo, Groddeck manteve correspondência com Ferenczi e com Freud, trocando ideias sobre os seus trabalhos e investigações. Tornou-se muito amigo de Ferenczi, principalmente porque partilhavam algumas ideias semelhantes.
Na altura da guerra Groddeck tinha o cargo de Diretor Médico do Hospital da Cruz Vermelha de Baden-Baden, para onde se deslocavam os feridos da guerra, mas em pouco tempo teve de abandonar o cargo por ser judeu. Nessa altura, Groddeck dedicou grande parte da sua energia a escrever e ao trabalho que mantinha como fundador da Cooperativa de Consumo que criou em Baden-Baden. Esta Cooperativa fez uma quantidade de casas para os trabalhadores de tabaco.
Groddeck não foi somente um médico, mas também um reformador social e filósofo.
Groddeck acreditou encontrar no significado da doença o valor simbólico dos sintomas, já que considerava o homem como um ser inatamente predisposto para a simbolização. Algumas pessoas não estavam de acordo com esta sua teoria, em parte porque uma ideia nova causa sempre uma certa irritação. Groddeck contrapunha as causas de uma doença como por exemplo, os bacilos, a criações do "isso" e dava pouco valor às coisas que então se tomavam como fundamentais. O "isso" é um conceito de Groddeck que significa algo interno ao homem, mas anterior ao cérebro, que permite ao homem pensar, dando-lhe todas as suas capacidades físicas e psíquicas, ou seja, será algo que comanda o homem em todos os seus atos e pensamentos.
Os analistas interessados essencialmente em tudo o que se relaciona com as crianças e seus primeiros anos de vida, tais como Spitz, Mahler, Winnicott, Melanie Klein Françoise Dolto, etc., valorizavam Groddeck porque sabiam que uma das suas preocupações fundamentais era esta etapa da vida do ser humano.
Segundo Groddeck, os três primeiros anos de vida de um bebé e o ato de investigar os segredos do vínculo mãe-bebé, eram matérias de extrema importância para a compreensão do ser humano. Falar de Groddeck é ainda aproximar o significado de doença que, para ele, seria uma grande criação do homem, algo que não é feito por vírus ou bactérias, mas sim pelo "isso" de cada ser humano.
É importante ainda a sua forma especial de entender a sexualidade feminina, e de se referir à mulher como ser que pode ser invejado e temido. Invejado pela sua capacidade de gerar e ser mãe e temido pelo poder que isso lhe traz.
Após uma conferência em Estrasburgo para a qual tinha sido convidado por Frida Fromm-Riechmann e Margaretha Honegger, pela Associação Psicanalítica da Suiça para dar algumas conferências em Zurique, sofreu dois ataques cardíacos e morreu, na clínica de Dr. Medard Boss, durante o sono, a 11 de junho de 1934.
Como referenciar: Georg Groddeck in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-12-01 15:57:31]. Disponível na Internet: