George Arliss

Ator britânico nascido a 10 de abril de 1868, em Londres, e falecido a 5 de fevereiro de 1946, na mesma cidade. De seu verdadeiro nome George Augustus Andrews, ficou célebre pelas representações de personagens históricas em grande parte dos filmes que protagonizou. Pisou pela primeira vez os palcos em 1886 e, gradualmente, tornou-se uma das figuras maiores do teatro britânico. Em 1902, partiu em digressão para os Estados Unidos, aí tendo permanecido durante duas décadas. Estreou-se em cinema ainda na época do mudo com The Devil (1921) e, nesse mesmo ano, recriou em teatro e cinema a figura de Benjamim Disraeli, um brilhante político e orador britânico. Voltou a fazê-lo em 1929 em Disraeli, tendo entrado para a História do cinema como o primeiro ator britânico a vencer o Óscar para Melhor Ator. Foi nomeado no ano seguinte para a mesma categoria pelo seu trabalho em The Green Goddess (Ódio de Sultão, 1930). Permaneceu nos EUA até 1935, continuando a trabalhar no cinema, especializando-se na recriação de personagens históricas como Alexander Hamilton, Voltaire, Nathan Rothschild, Wellington e o Cardeal Richelieu. Voltou à Grã-Bretanha, onde trabalhou até 1937, ano em que ficou cego. O seu último trabalho foi Doctor Syn (1937).
Como referenciar: George Arliss in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-01-26 09:50:06]. Disponível na Internet: