George Herbert Mead

Sociólogo, psicólogo social e filósofo norte-americano nascido em 1863, nos Estados Unidos da América, e falecido em 1931. Apesar de ter escrito pouco (todas as suas obras são póstumas e resultam de compilações das suas aulas), deixou marcas influentes para o desenvolvimento do interacionismo simbólico na sociologia norte-americana. Caracterizando a sua sociologia como social behaviourism (foi Herbert Blumer quem a apelidou de interacionismo simbólico), descreveu o processo pelo qual os atores sociais interagem: o recurso à assunção de papéis sociais, o relevo da comunicação simbólica (com a linguagem e os gestos) e das "conversações internas" com o self onde antecipam as respostas dos outros atores sociais e ensaiam imaginariamente alternativas de conduta.
O self emerge da interação social. Mead encarou os seres humanos como atores sociais em que o "eu" como eu sou está em contínua interação com o "eu" como os outros me veem de tal modo que, segundo este autor, a vida social é um processo de adaptação e ajustamento aos padrões socias existentes. A conceptualização de Mead acerca da interação e da organização serviu de base a formulações das ciências sociais bem mais recentes e de correntes tão diversas como a etnometodologia, a sociologia cognitiva ou a fenomenologia.
Obras principais de Herbert Mead: 1932, The Philosophy of the Present
1934, Mind, Self and Society
1938, The Philosophy of the Act
Numerosas publicações nas revistas International Journal of Ethics e Journal of Philosophy
Como referenciar: George Herbert Mead in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-21 06:06:14]. Disponível na Internet: