Germano

Drama em versos decassílabos, pretensamente naturalista, no qual o futuro autor da série de romances Patologia Social disseca os ambientes aristocráticos, dominados pela devassidão e pelo império dos temperamentos sensuais, como o da viscondessa. A figura do protagonista, Germano, é, contudo, plenamente romântica, na aspiração à integridade e à pureza, que assume contornos de um desejo de fuga na intimidade da natureza e da morte ("Acabou-se... Este é o meu último dia./ Descorçoei. Esgotou-se a energia!/ Vou repousar no grande seio amante/ Da terra... onde a frescura é penetrante,/ Mais doce a paz, o sono mais profundo..."). A peça, pela crueza do assunto e da linguagem, gerou forte polémica.
Como referenciar: Germano in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-16 23:09:08]. Disponível na Internet: