Germano Meireles

Advogado, jornalista e crítico literário, de nome completo Germano Vieira de Meireles, nasceu a 22 de fevereiro de 1842, em Penafiel, e morreu a 3 de dezembro de 1877, na mesma cidade. Foi um dos grandes vultos da Escola Coimbrã e da Geração de 70 e amigo pessoal de Antero de Quental, que lhe dedicou a primeira edição das Odes Modernas, em 1865. Em 1864, fundou em Penafiel um semanário de qualidade notável, O Século XIX, que viria a reunir colaborações de grandes intelectuais da época, entre os quais Antero de Quental, João de Deus, Alberto Teles, António de Azevedo Castelo Branco, Pedro de Lima, Custódio José Duarte e Simões Dias. Colaborou igualmente em periódicos como O Instituto, O Fósforo, A Gazeta Democrática, O Primeiro de janeiro e O Progresso Comercial (estes dois fundados por si próprio em 1869 e 1873, respetivamente). Em 1871, esteve prevista a sua participação nas célebres Conferências Democráticas do Casino, entretanto proibidas. Apesar das divergências ideológicas que o opunham a Antero e a grande parte dos elementos da Geração de 70 (Germano Meireles afirmava-se monárquico, anti-iberista e antifederealista), foi sempre um dos principais confidentes do autor de Sonetos completos, que viria a adotar as duas filhas de Germano após a morte precoce deste, com apenas 35 anos.
Como crítico literário, assumiu sempre uma posição sagaz e imparcial: na sustentação da existência de uma Escola do Porto (espécie de terceira via face às escolas literárias de Coimbra e de Lisboa), de matriz hugoliana (in "Carta-prólogo" a Primícias, de Santos Valente); no repúdio do romantismo sentimentalista, piegas e convencional (in "Odes modernas de Antero de Quental"); na defesa da ligação da poesia às problemáticas do seu tempo, atribuindo-lhe uma função nacional, social e humanitária (in "A poesia moderna e o poemeto do Sr. Mendes Leal - Napoleão no Kremlin"); na indicação dos defeitos da estética realista (in "Eva de Santos Nazaré").
Como referenciar: Germano Meireles in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-12-14 14:11:54]. Disponível na Internet: