Giulietta Masina

Atriz italiana, de nome verdadeiro Giulia Anna, nascida em 22 de fevereiro de 1921 em Bolonha e falecida em 23 de março de 1994 em Roma. Estudou Literatura, mas decidiu mais tarde tornar-se atriz. Para tal, entrou no grupo teatral Ateneo e começou a fazer programas radiofónicos. Num deles, conheceu Federico Fellini com quem acabou por casar em 1943. A ascensão de Fellini nos meios cinematográficos italianos acabará por beneficiar diretamente Masina, que se estreará com uma figuração no filme Paisà (Libertação, 1946), de Roberto Rossellini. A sua primeira interpretação de vulto será em Senza Pietà (1948), de Alberto Lattuada, mas as suas intervenções mais célebres serão feitas em filmes realizados pelo marido: Luci del Varietà (Luzes de Variedades, 1950) e La Strada (A Estrada, 1954), onde interpreta a companheira dum artista circense (Anthony Quinn) que é constantemente brutalizada por este. O êxito do filme abriu-lhe as portas duma carreira internacional, mas Masina preferiu não filmar fora da Europa. O seu prestígio aumentou com a atribuição do Prémio para Melhor Atriz do Festival de Cannes pela sua prestação em Le Notti di Cabiria (As Noites de Cabíria, 1957). Foi também a protagonista de Giulietta Degli Spiriti (Julieta dos Espíritos, 1965). Em 1969, acedeu finalmente em filmar a Hollywood, ocupando um papel secundário em The Madwoman of Chaillot (A Louca de Chaillot, 1969), ao lado de Katherine Hepburn. Daí para a frente, as suas aparições cinematográficas tornaram-se raras, destacando-se na fase final da sua carreira a inesquecível parelha que fez com Marcello Mastroianni em Ginger e Fred (1986).
Como referenciar: Giulietta Masina in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-16 15:15:31]. Disponível na Internet: