Goiás

O estado de Goiás faz parte da região Centro-Oeste do Brasil e confina a norte com o estado de Tocantins, a sudeste com o estado de Minas Gerais, a leste com os estados da Baía e de Minas Gerais e a sudeste e a oeste com o estado de Mato Grosso. A capital é Goiânia. A área do estado de Goiás é de 340 086 km2 e tem uma população de 5 730 753 habitantes (censo de 2006). A densidade populacional é de 16,85 hab/km2 e a expectativa de vida de 72,5 anos. O Distrito Federal fica num quadrilátero dentro do território de Goiás e aqui foi fundada, em 1960, Brasília, a capital do Brasil que está classificada como Património da Humanidade pela UNESCO. O nome Goiás deriva do nome da tribo Guaiás, que por sua vez vem do termo tupi gwa ya, que significa "gente semelhante".
O estado de Goiás tem um relevo bastante erodido formando os chapadões, com altitudes entre os 1200 e os 1400 m. As serras mais altas encontram-se a leste e a sul, numa região que faz fronteira com Minas Gerais. Para norte, na direção do estado de Tocantins, o terreno é mais baixo, formando as depressões. O ponto mais alto fica na Chapada dos Veadeiros a 1691 m de altitude. A hidrografia é dominada pelos rios Tocantins, Araguaia e Paranaíba, um afluente importante do rio Paraná. No rio Araguaia, mas no trecho pertencente ao estado de Tocantins, fica a ilha do Bananal, a maior ilha fluvial do mundo. Outros rios que cortam o território de Goiás são o Aporé, o Corumbá, o Paraná e o Maranhão. A vegetação é dominada pelo cerrado que é caracterizado por espécies vegetativas robustas com raízes profundas que captam a água do subsolo. Para oeste fica a floresta tropical. O clima é tropical com temperaturas médias acima dos 20ºC e precipitações de 1000 a 1500 mm anuais, que caem na estação quente.
A ocupação do estado de Goiás só teve início no século XVII, e foram os bandeirantes que aqui chegaram em busca do ouro que os índios garimpavam nos cursos de água. O primeiro povoado, Arraial da Barra, foi fundado em 1726 por Bartolomeu Bueno. Em 1744, o território de Goiás separou-se administrativamente da província de São Paulo. O fluxo de gentes aumentou consideravelmente no século seguinte, numa verdadeira corrida ao ouro até ao início do século XIX. A população dedicava-se então à criação de gado e à agricultura, mas o declínio económico era uma realidade. A tendência só se inverteu quando o caminho de ferro foi construído e uma vaga de emigrantes europeus impulsionou as culturas do arroz e do café. Em 1942, a cidade planeada de Goiânia tornou-se na capital do estado, mas o grande impulso económico e social veio com a criação do Distrito Federal e da transferência da capital do país para a cidade de Brasília, construída para o efeito em 1960. Em 1988, foi criado o estado de Tocantins pela separação da região norte de Goiás. Nos anos 90, fomentou-se o desenvolvimento das culturas do tomate, da soja ou do algodão. O turismo de Goiás é sustentado pelas praias nas margens do rio Araguaia, pelo Parque Nacional das Emas, o Parque Nacional dos Veadeiros ou pelo património arquitetónico de Goiás Velho. As grutas do Distrito Espeleológico de São Domingos, as maiores da América do Sul, são outras das atrações de Goiás.
Como referenciar: Goiás in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-25 13:51:51]. Disponível na Internet: