Graham Hill

Condutor de automóveis inglês, Norman Graham Hill nasceu a 15 de fevereiro de 1929, em Hampstead, Londres, Inglaterra.
Em 1953, com 24 anos, comprou um Morris/8 e fez os testes de condução sendo aprovado após algumas tentativas. Nesse mesmo ano conduziu o seu primeiro automóvel de corridas no percurso de Brands Hatch, pertença do Clube Universal de Corridas. Neste clube conheceu Colin Chapman (proprietário da Lotus) que proporcionou a Hill a oportunidade de trabalhar na sua equipa de automóveis como mecânico. Em 1955 Chapman deu-lhe a oportunidade de conduzir um Jaguar.
Ainda em 1955, foi pelas mãos de Graham Hill que a empresa de Colin Chapman testou um novo automóvel de corridas. Hill conduziu a tal velocidade e com tal segurança que Chapman o convidou a integrar a sua equipa de pilotos de Fórmula 1 (1958). Dois anos mais tarde assinou pela BRM e, em 1962, ganhou o Grande Prémio da Alemanha, conseguindo a sua primeira vitória em Fórmula 1. Venceu mais duas corridas, sagrando-se o campeão do mundo daquele ano. Nas três épocas seguintes 1963/64/65 acabou as competições em segundo lugar. 1966 foi o ano da vitória de Hill na Fórmula Indy.
Em 1967 regressou à Lotus de Colin Chapman e formou equipa com o escocês Jim Clark.
Para Hill, 1968 ficou marcado como a época da conquista do 2.º campeonato do mundo de Fórmula 1. Dois anos mais tarde, com 40 anos, participou no campeonato do mundo tendo sofrido um acidente, no qual partiu as duas pernas.
Após a recuperação da operação a que foi submetido, regressou às corridas automobilísticas no Grande Prémio da África do Sul, a 7 de março de 1970. Finalizou a corrida em 6.º lugar.
Em 1972, alcançou uma última vitória no circuito de Le Mans.
O condutor viria a morrer num acidente aéreo a 29 de novembro de 1975. Graham Hill foi integrado no Hall of Fame da Federação Internacional de Automibilismo (FIA) em 1990.
Como referenciar: Graham Hill in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-09-19 23:02:19]. Disponível na Internet: