grave

1. Em acentuação gráfica: tipo de acento gráfico (`), pertence à grafia do português e também está presente em grafias de outras línguas românicas como o francês. O acento grave é usado na contração da preposição <a> com outras palavras, designadamente: <à>, <às> (contração da preposição <a> com o artigo definido feminino); <àquele>, <àquela>, <àqueles>, <àquelas>, <àquilo> (contração da preposição <a> com o demonstrativo <aquele/a/es/as> e <aquilo>). A contração de palavras assenta numa crase entre a vogal [A] da preposição <a> e a vogal inicial do mesmo timbre [A] pertencente à palavra seguinte (e.g. <a>, <as>, <aquele>). A consequência da contração é crase, ou seja, a fusão de duas vogais do mesmo timbre e a abertura em relação ao seu timbre inicial, passando por isso a [a], marcado pelo acento grave <à>.

2. Em acentuação silábica: diz-se de palavra no que respeita à sua acentuação fonológica ou silábica. Uma palavra grave ou paroxítona tem aumento de intensidade na penúltima sílaba. Não deve confundir-se acentuação gráfica com acentuação fonológica, isto é, nem todas as palavras recebem acento gráfico, mas todas as palavras possuem acento fonológico. São exemplos de palavras graves os seguintes lexemas: <pedra>, <amarelo>, <vizinho>, <fácil>, <açúcar>, etc. A maior parte das palavras portuguesas é acentuada fonologicamente na penúltima sílaba. Apenas recebem acento agudo as palavras graves que constituem exceção à regra ortográfica convencionada (por exemplo, acentuam-se graficamente as palavras graves terminadas em <-l>, <-n>, <-r> e <-x> o que explica a acentuação gráfica de <fácil> e de <açúcar> e a não acentuação gráfica de <pedra>).

3. Em fonética Acústica: diz-se de tipo de som da fala que é produzido com uma cavidade de ressonância muito ampla e pouco compartimentada, produzindo por isso baixas frequências. Oposto a som agudo, constitui o par grave/agudo na proposta de classificação da fala humana a partir de traços binários apresentada por Roman Jakobson, G. Fant e M. Halle na sua obra Preliminaries to Speech Analysis, em 1952. São classificadas como graves as vogais [a], [ó], [o] e [u]. São ainda graves as consoantes bilabiais [p], [b], [m] e as posdorso-velares [k], [g] e posdorso-uvulares [R].
Como referenciar: grave in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-18 04:07:33]. Disponível na Internet: