Gregório VIII

Papa italiano, nascido por volta do ano 1108, em Benevento, chamava-se Alberto di Morra e pertencia a uma família da nobreza.
Erigiu na sua cidade natal um mosteiro de cónegos regulares, tendo ingressado no mesmo. Outras fontes dizem que terá ingressado num mosteiro cisterciense ou beneditino (Monte Cassino) ainda em tenra idade.
O papa Adriano IV nomeou-o diácono principal, no ano de 1155, e três anos depois sacerdote superior da igreja de São Lourenço in Lucina. Foi legado papal em Portugal, na Dalmácia e em Inglaterra e professor em Bolonha, desempenhando na altura da sua eleição o cargo de chanceler pontifício, para o qual tinha sido nomeado por Alexandre III no ano de 1172. Escreveu, para aperfeiçoar a documentação deste organismo, a Forma dictandi.
Coroou também o rei Afonso II de Portugal, sob indicação pontifícia.
O cardeal Alberto foi eleito em Ferrara, e desde o início tentou instituir a paz política, sobretudo com o imperador Frederico Barbarroxa. Para tal, e tornando-se a marca deste curto pontificado, tentou um entendimento com o imperador, pelo que concedeu ao seu filho, Henrique VI, o título de imperador eleito. Recebeu igualmente os enviados imperiais que o seu antecessor, Urbano III, se tinha recusado a receber.
A sua política teria outra linha de força: a prédica de uma cruzada que resgatasse o Santo Sepulcro, uma vez que Saladino tinha tomado Jerusalém a três de outubro de 1187. Para sensibilizar os cristãos, impôs jejuns e muitas orações, por meio de circulares. De igual forma, tentou conciliar as cidades de Génova e de Pisa, cujos portos eram fundamentais para o apoio aos navios e tripulação que seriam enviados à Terra Santa.
Acabou por morrer em Pisa, durante uma viagem que empreendeu em direção a Roma, depois da sua consagração em Ferrara. Reinou de 21 de outubro de 1187 a 17 de dezembro do mesmo ano.
Como referenciar: Gregório VIII in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-22 11:31:58]. Disponível na Internet: