Gregório XIV

Papa italiano, filho de um senador de Milão e de Ana Visconti, Nicolau Sfondrati nasceu a 1 de fevereiro de 1535 em Somma Lombardo. Estudou em Perugia, Bolonha e doutorou-se em Pavia. No ano de 1560 tornou-se bispo de Cremona (onde acolheu favoravelmente os clérigos teatinos e barnabitas e criou um seminário), tendo participado na revisão do Índex e no Concílio de Trento. Em dezembro de 1583 foi nomeado cardeal de Santa Cecília e no dia 8 de dezembro de 1590 foi consagrado papa.
Partidário acérrimo da reforma da Igreja, mesmo quando ainda desempenhava os cargos de bispo e de cardeal, continuou a sua missão durante o curto espaço de tempo que durou o seu reinado. Representou um valioso apoio nas lutas que se empreendiam em França contra o protestante Henrique IV, e enviou o seu sobrinho Hércules Sfrondati à cabeça de uma milícia armada para combater os huguenotes, ajudando a Liga Católica. Ameaçou também, por intermédio no núncio Marsílio Landriano, os clérigos que se tinham colocado do lado dos protestantes com a excomunhão, caso não alterassem a sua posição.
A norma publicada pelo papa Pio V, que proibia a alienação de territórios da Igreja com finalidades feudatárias, foi renovada por Gregório XIV. Foram também tomadas importantes medidas que visavam a supressão da miséria e sofrimento causados pela fome e pelas terríveis epidemias consequentes.
Por meio da bula Onus apostolicae servitutis, emitida no dia 15 de maio de 1591, o Sumo Pontífice indicou com precisão os trâmites das visitas ad limina (relatórios periódicos diocesanos que os bispos deveriam apresentar em Roma para serem avaliados por uma comissão específica). Além disso, finalizou a organização das congregações de Roma, que tinha sido principiada pelo pontífice Sisto V, determinou a organização de uma comissão que terminasse a retificação da Vulgata e impôs regras para o direito de asilo das igrejas.
Cessou o seu pontificado a 15 de outubro de 1591. O seu túmulo encontra-se na basílica de São Pedro.
Como referenciar: Gregório XIV in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-16 17:29:11]. Disponível na Internet: