Grévy

Estadista e político da cidade de Mont-sous-Vaudrey (Jura), François-Jules-Paul nasceu em 1807 e faleceu em 1891. Foi Presidente da Terceira República Francesa de 1879 a 1887.
Filho de republicanos, Jules Grévy licenciou-se em Direito. A carreira política surge na sequência da revolução de 1848, sendo nomeado comissário da República no departamento de Jura, sendo depois eleito deputado à Assembleia Constituinte. No ano seguinte, é eleito para a Assembleia Legislativa, tornando-se vice-presidente. Chega a ser preso na sequência do golpe de estado de 2 de dezembro de 1851, mas é libertado. Entretanto torna-se membro do conselho da ordem dos advogados e seu bastonário. No fim do segundo Império, volta a deputado e com Gambetta e Thiers opõe-se à guerra contra a Alemanha em 1870. No ano seguinte, é eleito presidente da Assembleia Nacional, sendo ele a confiar o poder a Thiers, aquando da insurreição da Comuna de Paris.
Depois da demissão de Mac-Mahon em janeiro de 1879, Jules Grévy é eleito Presidente da República pelo Congresso reunido em Versalhes. Reeleito em dezembro de 1885 pede a demissão dois anos depois devido a um escândalo de tráfico de decorações em que estava implicado o seu genro Daniel Wilson.
Como referenciar: Grévy in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-22 20:20:48]. Disponível na Internet: