Grupo Balint

O método Balint consiste na participação em reuniões regulares de discussão em grupo, sob a orientação de um analista, qualificado para tal. O trabalho do grupo implica treino e investigação.
Este tipo de terapia foi criado nos anos 50 por Michael Balint, psicanalista inglês.
Para fazer parte deste grupo de liderança é necessário pertencer aos cuidados de saúde: médicos, enfermeiras, psicoterapeutas e consultores que praticaram durante um ano num grupo Balint. É um grupo de autoajuda formado principalmente por um pequeno número de médicos que estão interessados em melhorar as relações interpessoais com os seus pacientes. Este grupo é normalmente coordenado por um psiquiatra, com instrução para esse efeito.
Têm o objetivo de revelar e expressar os seus sentimentos que foram inconscientemente escondidos ou recalcados pelo médico em relação ao doente, produzidos por razões meramente subjetivas, mas que vão interferir com a abordagem do médico ao seu paciente e, desta forma, colocar em risco não só aspetos psicológicos do paciente, mas aspetos que podem igualmente afetar ou confundir a mente do médico quando observa e realiza os procedimentos corretos para o diagnóstico e consequente tratamento.
As reuniões consistem em ouvir a história de um caso recente de um médico, após o qual todos os membros do grupo discutem esse caso concentrando-se a discussão no relacionamento médico/paciente. Tentam debater em particular e estar atentos aos sentimentos que o doente desperta neles próprios.
O grupo não tem a pretensão de explicar ao médico como tratar o seu doente, mas somente procurar perceber a relação existente entre médico/paciente, na esperança de compreender o que representam para cada um deles e o que têm feito entre eles.
O grupo, ao contrário de outro tipo de grupo, concentra-se apenas no caso presente e não em histórias passadas, nem têm em conta as dificuldades relacionais pessoais do médico em relação à família, amigos ou a sua própria história psicológica.
As relações entre médico e paciente terminam frequentemente quando estes não se compreendem mutuamente. O treino do grupo Balint é um método bem estabelecido que proporciona formas de compreensão sobre a relação entre paciente/médico e o conhecimento das possibilidades de comunicações terapêuticas positivas com os doentes.
O conceito básico e primordial existente neste processo é que todos os médicos têm respostas habituais para cada tipo particular de pacientes e seus problemas. Cada exercício médico tem certas exigências recorrentes e seus dilemas. A discussão num grupo Balint estimula os seus participantes a examinar as suas abordagens individuais e as circunstâncias existentes, e ajuda a explorar caminhos alternativos para dar respostas melhoradas.

Como referenciar: Grupo Balint in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-01-20 09:54:07]. Disponível na Internet: