gueto

O conceito de gueto é muito antigo e esteve desde sempre ligado à realidade urbana. Na Península Ibérica, estes setores etnicamente identificados das cidades existiram durante toda a Idade Média. Foi o caso das judiarias e mourarias, onde se concentravam respetivamente os judeus e os árabes ou mouros. Um outro tipo de aglomerados urbanos característicos eram as ruas onde se concentravam artífices de uma determinada profissão: as ruas dos caldeireiros, dos sapateiros, dos correeiros, etc. Na era industrial, certos bairros aglomeravam operários vindos da província que no Porto tomaram o nome de "ilhas" e em Lisboa de "pátios". Estes primeiros guetos, cuja diferenciação se fazia por uma questão de etnia ou profissão, deviam a sua existência sobretudo por razões de proteção das próprias etnias, no caso dos judeus e dos mouros, ou por uma questão de localização geográfica de um ponto de venda comercial, no caso dos artífices, ou de uma unidade fabril, no caso dos operários.
Mais recentemente, no século XX, os guetos surgiram nas cidades mais por razões de segregação de uma maioria em relação a uma minoria etnicamente diferente e economicamente mais débil. Na verdade, os bairros de brancos de classe média e alta nunca são considerados guetos apesar da sua natureza homogénea, ao contrário dos bairros que juntam a população negra ou imigrante. Em muitos casos, esta é reconhecidamente uma forma de discriminação e controlo por parte da sociedade urbana onde os guetos estão inseridos. A natureza homogénea juntamente com origens e cultura semelhantes e uma deficiente situação económica são as características que definem um gueto, juntamente com elevados níveis de poluição, criminalidade e níveis deficientes de habitação e condições sanitárias, como é exemplo típico o bairro negro de Harlem, em Nova Iorque. Existe certo tipo de bairros etnicamente caracterizados que não podem ser descritos como sendo guetos porque, apesar da concentração de migrações étnicas, conservam uma maioria de brancos, como é o caso, por exemplo, do bairro de Nothing Hill, em Londres.

Como referenciar: gueto in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-07-10 11:36:41]. Disponível na Internet: