Gustavo II

Monarca sueco, Gustavo II Adolfo, nascido em 1594, em Estocolmo, conhecido por "O Leão do Norte", sucedeu a seu pai, o rei Carlos IX, no ano de 1611, celebrizado por ser um grande general e um hábil administrador. Dois anos após a sua ascensão ao trono (1613), Gustavo II Adolfo acabou com a guerra mantida com os dinamarqueses, que ocupavam a parte meridional da Suécia, através do Tratado de Knarod. Em 1617, portanto, passados quatro anos, assinou um novo tratado, desta feita com a Rússia, o Tratado de Stolbova, que concedia à Suécia o domínio sobre a Carélia e a Íngria.
Entre 1621 e 1629 a Suécia entrou de novo em guerra, agora com a Polónia, governada pelo seu primo Sigismundo III, conquistando para o seu reino as províncias da Livónia, da Estónia e da Curlândia.
Na Guerra dos Trinta Anos (1618-1648), um conflito religioso que se tornou numa disputa política e económica à escala europeia, evidenciou-se como um dos principais dirigentes da fação protestante. O rei sueco depôs o general Tilly na Batalha de Breitenfeld em 1631 e na Batalha de Lützen na Saxónia derrotou as forças imperiais, mas foi mortalmente atingido em 1632.
Como referenciar: Porto Editora – Gustavo II na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-09-26 14:04:13]. Disponível em