Harold Pinter

Dramaturgo inglês, de ascendência luso-judaica por parte do pai (n. 10-10-1930, Londres - m. 24-12-2008, Londres). Iniciou a sua carreira de escritor com o livro de poemas Poetry em 1950, usando o nome Harold Pinta. Sete anos mais tarde, fez a sua estreia como dramaturgo com a peça de teatro The Room (O Quarto), seguida de The Birthday Party (1957, A Festa de Aniversário), umas das suas peças mais emblemáticas.
Defensor dos Direitos Humanos, é conhecido pelo seu ativismo político, tendo criticado ações internacionais das grandes potências, como, por exemplo, no Afeganistão e no Iraque.
É autor de dezenas de obras, que incluem peças de teatro, guiões cinematográficos e de TV, prosa e poesia, de que são exemplo: The Servant (1963, guião), The French Lieutenant's Woman (1981, guião), The Caretaker (1959, peça), The Homecoming (1964, peça), Remembrance Of Things Past (2000, peça) e Collected Poems and Prose (1991, prosa e poesia).
Entre os vários prémios recebidos, destacam-se a Palma de Ouro no Festival de Cannes em 1971, o Prémio da Commonwealth em 1981, o Prémio Laurence Olivier em 1996 - pelo valioso contributo no mundo do teatro -, o título de Comendador da Ordem do Império Britânico (CBE) em 2002 e o Prémio Nobel da Literatura em 2005 - atribuído pelo seu extraordinário talento em conciliar a política e a literatura, e pela forma como, nas suas peças, desvenda o abismo existente nas conversas banais do dia a dia e força a entrada nos universos fechados da opressão.
Como referenciar: Harold Pinter in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-08 06:23:07]. Disponível na Internet: