Harry Harlow

Psicólogo norte-americano, nascido em 1905 e falecido em 1981, estudou na Universidade de Stanford, tendo-se doutorado em 1930. Foi diretor do Laboratório de Primatas e do Centro Regional de Primatas da Universidade de Wisconsin. Na década de 50 desenvolveu um conjunto de experiências com crias de macacos Rhesus que o levaram a concluir que a necessidade de contacto corporal era mais importante do que a necessidade de comer. Esta necessidade, designada por conforto do contacto, seria também sentida pelos bebés humanos, sendo independente da necessidade da alimentação, estando na base da vinculação. Desenvolve a sua teoria na obra Nature of Love.
Investigou também os processos de aprendizagem, concluindo que os animais, tal como os seres humanos, aprendem a aplicar estratégias a situações para resolver problemas.
Como referenciar: Harry Harlow in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-01-16 05:37:24]. Disponível na Internet: