Artigos de apoio

hedonismo
Palavra formada a partir do grego, edonê, que significa prazer. O hedonismo é uma doutrina que defende que o prazer é o meio correto para atingir o objetivo supremo do homem, a saber, a felicidade; felicidade esta que tem como essência precisamente o prazer. A moral, para o hedonista, deve ser ordenada segundo o modelo que é dado pela busca do prazer, quer dizer, é considerado moral tudo aquilo que dê prazer e imoral tudo o que faça sofrer. Esta doutrina resulta da observação de que todos os seres buscam o prazer e tentam escapar ao sofrimento.
Os primeiros hedonistas de que se tem notícia, organizados em Escola, são os cirenaicos. A Escola Cirenaica foi fundada, segundo alguns, por Aristipo de Cirene (c. 435-365 a.C.), segundo outros pelo seu neto e seu homónimo. A preocupação fundamental desta escola era a da busca do prazer, essencialmente o físico, uma vez que considerava esse superior ao prazer intelectual. Esta era a orientação original desta escola, mas de seguida houve divergências e a orientação é reformulada até um ponto tal em que essas conclusões tardias levaram a contradições com a ambiência inicial: o próprio Aristipo chega a afirmar que o homem deve ser o dominador do prazer e não o contrário.
O epicurismo - movimento fundado por Epicuro (341-271 a.C.) - é já a orientação do hedonismo num outro sentido, menos radical e individualista do que o primeiro. A principal preocupação do epicurismo é a ética, num sentido aproximado da ética cirenaica. O epicurismo considerava também que o objetivo supremo do homem era o prazer, mas entendendo que este se conquistava através da capacidade de superar a dor e que a felicidade não está necessariamente no prazer imediato, pois há prazeres estáticos e outros em fugazes: os primeiros são enganadores e os segundos são os que se deve buscar.
A moral utilitarista de Jeremy Bentham é outra forma de hedonismo, considerando que moral é tudo o que seja útil e que é útil tudo o que traga benefícios (prazer, felicidade).
Como referenciar: hedonismo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2017. [consult. 2017-05-24 10:47:20]. Disponível na Internet: