HOLA!

A revista espanhola Hola! foi fundada em 1948 por António Sánchez Gómez, juntamente com a mulher e um irmão. Inicialmente conhecida como revista feminina, passou depois a pertencer à imprensa do "coração" ou cor-de-rosa. Trata-se de uma publicação de periodicidade semanal impressa com toda a cores, com aspeto luxuoso e de cariz cosmopolita.
O fundador da revista considera que a essência da Hola! é mostrar a "espuma da vida" e os temas tratados rodam sempre à volta da vida de personalidades famosas. A fórmula resultou e a revista regista bons níveis de vendas em Espanha e em muitos outros países, como acontece em Portugal. Só em Espanha as vendas ultrapassam regularmente os 600 mil exemplares por edição, a que correspondem mais de três milhões de leitores.
A Hola! só mostra amor, luxo, riqueza, alta sociedade e estrelas, mas sempre evitando os escândalos que possam perturbar os protagonistas que aparecem regularmente nas suas páginas. A revista foi lançada pouco depois do final da Segunda Guerra Mundial e serviu para aproximar a destroçada sociedade espanhola de ambientes onde reinava o bem estar e a opulência. Apesar dos tempos terem mudado, os fundadores da revista mantiveram-na dentro do mesmo estilo, já que as únicas alterações que foram sendo implementadas tinham a ver com a introdução de novas técnicas de artes gráficas.
Fosse qual fosse a situação na sociedade, o sucesso da revista era sempre o mesmo. De qualquer forma, o aparecimento de concorrência no mercado da imprensa cor-de-rosa levou a que a Hola!, em inícios da década de 70, iniciasse a fórmula de pagar exclusivos por reportagens. Esses exclusivos têm por norma um preço muito elevado.
Apoiado e inspirado no sucesso da revista, o diretor Eduardo Sánchez Junco, filho dos fundadores, resolveu lançar na década de 90 uma versão em inglês da Hola!, à qual chamou Hello!. Posta à venda em países como a Inglaterra, os Estados Unidos da América e o Canadá começou com uma tiragem de cerca de 200 mil exemplares mas rapidamente ultrapassou o meio milhão. O passo seguinte foi o lançamento, em finais de 1998, de uma versão francesa, intitulada Allô.
A Hola!, mesmo nas versões internacionais, nunca abandonou a filosofia inicial de não chocar o bom gosto dos leitores, optando por mostrar essencialmente momentos felizes da vidas dos famosos.
Como referenciar: HOLA! in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-07-04 15:52:18]. Disponível na Internet: