hóquei no gelo

O hóquei no gelo é um desporto praticado em pistas de gelo, em que estão seis jogadores de cada equipa em campo. As partidas dividem-se em três períodos de 20 minutos e desenvolvem-se a uma velocidade alucinante, daí o grande contacto físico e a virilidade do jogo, como também a importância dos jogadores suplentes na equipa, pois as trocas de jogadores são constantes.
Não se conhece com precisão a data em que o hóquei no gelo começou a ser praticado. Há, no entanto, registos que se referem à proibição deste jogo em 1527, por causa da violência entre os jogadores. No início do século XIX, o hóquei sobre o gelo sofreu grandes mudanças e começaram a ser definidas as regras atuais do jogo. A bola tornou-se num disco e o «stick» (pau) utilizado foi alongado para poderem ser usadas as duas mãos; a base do «stick» foi achatada, deixando de ser semelhante à de um taco de golfe;os patins usados nesta modalidade não têm rodas e são em linha. À medida que o jogo se foi popularizando, construiram-se rinques de gelo artificiais e a modalidade passou a praticar-se em interiores.
No final da década de 1920 e princípios dos anos 30, o hóquei no gelo era considerado principalmente um hobby; só com a construção do Empire Pool em Wembley (Inglaterra), em 1934, e com a fundação da Liga inglesa de hóquei é que este desporto se começou a tornar profissional. Atualmente, esta modalidade tem mais popularidade nos Estados Unidos, onde a liga profissional é um dos eventos desportivos mais importantes, no Canadá e países nórdicos.
A participação feminina no hóquei em gelo data de 1892, com o primeiro jogo organizado a ser disputado em Ontário, no Canadá. Em 1992, o Comité Olímpico Internacional resolveu incluir o hóquei no gelo no programa das competições femininas dos Jogos Olímpicos de inverno, a partir de 2002.
Como referenciar: hóquei no gelo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-19 20:07:55]. Disponível na Internet: