Ian McKellen

Ator britânico, Ian Murray McKellen nasceu a 25 de maio de 1939, na pequena cidade inglesa de Burnley. Ainda bebé, mudou-se com seus pais para Wigan, onde passou todo o tempo correspondente à Segunda Grande Guerra. Desde criança manifestou uma grande admiração pelo teatro, desenvolvendo uma grande paixão pelas peças de William Shakespeare. Foi na escola que deu os primeiros passos nas artes dramáticas. Aos 15 anos, estreou-se como ator dramático, interpretando o papel de Malvolio na peça Noite de Reis. Em breve começou a frequentar festivais em Stratford-upon-Avon, onde entrou em contacto com atores como John Gielgud, Laurence Olivier e Ralph Richardson. Em 1961, conclui o seu bacharelato em Artes e decide dedicar-se exclusivamente à profissão de ator. Impôs-se nos teatros londrinos e chegou à televisão, estreando-se na BBC com uma participação na série Sunday Out of Season (1965). Em termos cinematográficos, a sua primeira participação fez-se com um pequeno papel no filme histórico Alfred the Great (Alfredo, o Grande, 1968). Nos anos 70, tornou-se um dos mais importantes intérpretes shakespearianos do Reino Unido, preocupando-se em levar a sua obra ao grande público através da televisão. Esteve 12 anos sem fazer cinema, regressando para interpretar a figura do escritor D. H. Lawrence em Priest of Love (1981). Seguiram-se papéis secundários em The Keep (1983) e Plenty (Plenty, Uma História de Mulher, 1985), bem como uma aparição na figura de um vampiro no videoclip de Heart (1988), dos Pet Shop Boys. Em 1988, escandalizou a conservadora sociedade britânica ao assumir a sua homossexualidade durante uma entrevista radiofónica, em que contestou uma lei de Margaret Thatcher, que considerava a promoção pública da homossexualidade como crime. Tornou-se uma das vozes mais proeminentes do movimento gay e chegou mesmo a ser armado cavaleiro pela rainha Isabel II, como reconhecimento pelo seu contributo para a cultura britânica. Em 1992, assumiu a sua relação com o realizador Sean Mathias e começou a dedicar-se mais ao cinema: teve pequenas participações em Last Action Hero (O Último Grande Herói, 1993) e Restoration (Restauração, 1995) e surpreendeu o público com a sua moderna versão de Richard III (Ricardo III, 1995). Venceu um Globo de Ouro pela sua personificação do realizador de filmes de terror James Whale, em Gods and Monsters (Deuses e Monstros, 1998), papel que lhe valeu a nomeação para o Óscar de Melhor Ator Secundário. Foi um impressionante vilão mutante Magneto em X-Men (2000), antes de ter aceitado desempenhar o papel que lhe granjeou enorme popularidade entre o público juvenil: o de mago Gandalf na trilogia The Lord of the Rings (O Senhor dos Anéis, 2001-2003), personagem que lhe valeu nova nomeação para o Óscar de Melhor Ator Secundário em 2001.
Como referenciar: Ian McKellen in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-22 21:44:13]. Disponível na Internet: