Igreja da Misericórdia de Tavira

A Confraria da Misericórdia de Tavira nasceu, possivelmente, da Confraria de Santa Maria a Franca. Nos tempos iniciais funcionaria numa capela do Convento de S. Francisco.
Em 1541, a Confraria da Misericórdia de Tavira estabeleceu um contrato com o mestre André Pilart para a construção da nova igreja da Santa Casa. Neste contrato são especificadas as características do edifício e mesmo, nalguns casos, as suas dimensões.
Mais tarde, estabeleceu novo contrato com o mesmo mestre para definir o portal, descrevendo-o em pormenor. Na realidade, este foi construído de acordo com essas especificações. A fachada da Misericórdia de Tavira é dominada por um portal renascentista. Este é rasgado em arco de volta perfeita e enquadrado por duas pilastras compósitas, com o corpo preenchido por ornatos estilizados de flores, folhas e ânforas. Remata o portal entablamento formado por arquitrave, friso e cornija, encimado pelas imagens dos apóstolos S. Pedro e S. Paulo e ainda pela de N. Sra. da Misericórdia, coroada, com manto aberto a proteger os pobres. Este portal renascentista é considerado o melhor exemplar existente em igrejas algarvias.
Ainda numa fachada lateral, a igreja possui um outro portal da mesma época, mas mais singelo.
O interior é dividido em três naves por arcos de volta perfeita, sustentados por colunas capitelizadas, de linhas clássicas. Enriquecem as naves interessantes painéis barrocos do século XVIII, de molduração recortada, ilustrando as obras da Misericórdia. O altar-mor e os colaterais são levantados sobre a antiga cripta dos Mesários, precedida de escadaria aberta em leque. Interessante é o retábulo-mor barroco em talha dourada, de Estilo Nacional, com um curioso trono construído como a proa de um barco. Este ostenta as imagens, igualmente barrocas, de N. Sra. da Misericórdia e de Santa Isabel. Nos retábulos colaterais destacam-se as imagens de Cristo crucificado, de N. Sra. da Soledade e uma pintura circular, possivelmente do século XVII, representando N. Sra. da Conceição.
Em 1835, a instalação de um órgão criou uma larga varanda que, para ser construída, obrigou a que fossem entaipados alguns painéis de azulejos e a que se deslocasse o púlpito.
Como referenciar: Igreja da Misericórdia de Tavira in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-01-17 13:30:24]. Disponível na Internet: