Igreja de N. Sra. da Orada (Sousel)

Fundada no século XV, a igreja de N. Sra. da Orada da vila alentejana de Sousel seria objeto de profundas alterações ulteriores, pouco restando da sua primitiva construção.
De acordo com a tradição local, este templo terá sido edificado no espaço em que D. Nuno Álvares Pereira, o Condestável, esteve a orar antes da batalha dos Atoleiros.
Como sinal da anterior construção quatrocentista, na igreja de N. Sra. da Orada, em Sousel, apenas resta a abóbada que se encontra sob o coro da igreja e uma pia de água benta. Tudo o resto pertence a épocas posteriores. O templo desenha um retângulo maior e dois outros menores, respetivamente o espaço da sacristia e da capela-mor. A torre sineira está recuada face à fachada, composta por cimalha ritmada por quatro fogaréus angulares, estando coberta por cúpula piriforme, sobrepujada por um cata-vento e cruz da Ordem de Aviz.
Acedendo-se por uma pequena escadaria, a frontaria é delimitada por pilastras-cunhais, terminando em urnas pinaculares, com o centro rasgado por uma porta de linhas retas e em mármore, sobreposta por abertura em arco redondo e janelão simples. Remata a fachada uma empena triangular com cruz latina. A fachada direita da igreja é rasgada por três arcos de volta perfeita, no centro dos quais se abre uma porta lateral.
O interior é constituído por corpo de uma só nave, coberto por uma abóbada de berço pintado e contendo legendas referentes à consagração da igreja e a D. Nuno Álvares Pereira. As sua paredes são totalmente revestidas com azulejos barrocos azuis e brancos, dos princípios do século XVIII. Estes painéis cerâmicos com cercadura narram episódios da vida da Virgem e de D. Nuno Álvares Pereira.
Na parede esquerda evidencia-se o elegante púlpito de mármore branco de Estremoz, assente em coluna simples, com taça gomada e balaústre semi-circular, obra do século XVII. Os altares colaterais são feitos em mármore e estão datados do século XVIII.
Próximo da entrada da igreja é visível uma pia de água benta, possivelmente pertencente à primitiva edificação. O pavimento da igreja deixa ver diversas campas rasas epigrafadas e que remontam aos séculos XVI e XVII.
O coro alto repousa sobre uma abóbada nervurada e terminada por seis mísulas lavradas. O arco do coro é revestido por azulejos avulsos com motivos florais.
A capela-mor foi reformada no século XVIII, expondo uma composição retabular de talha barroca da primeira metade de Setecentos. Esta igreja de Sousel foi classificada como Imóvel de Interesse Público (I.I.P.) no ano de 1962.
Como referenciar: Igreja de N. Sra. da Orada (Sousel) in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-15 05:50:01]. Disponível na Internet: