Igreja do Santo Cristo do Outeiro

A igreja do Santo Cristo fica situada na estrada entre Bragança e Miranda do Douro, no lugar de Outeiro. Desde o reinado de D. Afonso III a vila foi dotada de castelo, entretanto destruído. Ao ser concluído o castelo, já no reinado de D. Dinis, a vila passaria para outro local, mantendo-se, no entanto, a modesta igreja românica que albergava a Imagem do Santo Cristo, considerada milagrosa para as gentes da vila e das redondezas.
Por se situar na raia e ter castelo, esta povoação sentiu de forma muito intensa as guerras da Restauração. Finda a guerra, e à semelhança de outros lugares, também aqui se festejou a aclamação do novo rei português D. João IV. Prova disto foi a construção da grandiosa matriz em 1648.
A monumental fachada nobre traduz uma simbiose de diversas tendências artísticas. O corpo central é enquadrado por duas elevadas torres sineiras, rematadas por coruchéu rodeado de baulastrada, interrompida por gárgulas e pináculos angulares, coroando os contrafortes de cantaria. O corpo central, mais baixo e em pedra, é rematado com parapeito balaustrado, semelhante ao das torres sineiras.
Na fachada nobre rasga-se, axialmente, o largo portal em duplo arco, sem pilarete de apoio, ornamentado de discretos motivos geométricos, seguido de severo entablamento, bem ao gosto de revisitação da arte manuelina. O portal é encimado por grande óculo com moldura em volumosas e agitadas volutas. Este trecho arquitetónico é enquadrado, ao nível do óculo, por nichos ladeados de colunas torsas e encimado de frontões interrompidos, filiando-se numa estética barroca. Inferiormente, seguem-se colunas justapostas que assentam em pedestais.
Nos panos laterais abrem-se galerias de três arcos redondos sustentados por sólidos pilares, que também servem de apoio à galilé.
O interior da igreja reflete este gosto medieval tardio nas abóbodas graníticas de nervuras cruzadas. O transepto apresenta cobertura em abóbada de berço.
O espaço interno do templo é animado pelas talhas barrocas da capela-mor. Profusamente decorada é a sacristia, com arcaz de molduras douradas, pinturas dos panos e teto de emolduramento em talha dourada. Frescos de fraca qualidade surgem na parede, representando figuras de santos, enquanto no teto são mostrados episódios da vida de Cristo.
Como referenciar: Igreja do Santo Cristo do Outeiro in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-03-04 22:15:07]. Disponível na Internet: