Igreja do Senhor Bom Jesus

Fundada no século XVI, a Igreja do Senhor Bom Jesus em Matosinhos é um lugar de romaria e local das famosas festas do Senhor de Matosinhos.

O templo seria totalmente renovado no século XVIII pelo arquiteto italiano Nicolau Nasoni, com obras que se iniciaram em 1743 e que se inscrevem numa vigorosa e monumental linguagem barroca. No seu interior guardam-se alguns dos melhores retábulos do Barroco nortenho.

De grandes dimensões e ritmada por pilastras e forte entablamento mistilíneo, a fachada desta igreja oscila entre o equilíbrio estrutural e a exuberante decoração barroca. Possui três portais, o central de maiores dimensões, e dois nichos laterais com estátuas de S. Pedro e S. Paulo.

A parte axial da fachada é mais elevada, marcada por uma abertura contracurvada, fogaréus e remate de frontão triangular interrompido, encimado por cruz latina. Lateralmente impõem-se as torres sineiras decoradas por entablamentos mistilíneos, volutas, pilastras, frontões triangulares e cobertura de linhas contorcidas e remates pinaculares.

O interior é constituído por corpo de três naves separadas por cinco arcos quinhentistas de volta perfeita, assentando em colunas da ordem jónica e sustentando uma cobertura de madeira formada por caixotões seiscentistas.

Capelas laterais acolhem retábulos barrocos em talha dourada, executados em meados do século XVIII pelo entalhador Domingos Martins Moreira e dourados por José da Mota Manso, também autor dos belos púlpitos. As sanefas e varandas das janelas são obra de Manuel da Costa Andrade e foram executadas entre 1753 e 1754. O rocaille está presente em quatro bancos de espaldar, obra de José Teixeira de Guimarães realizada em 1772.

A cabeceira possui um retábulo de talha dourada, de transição entre o estilo nacional e o joanino, invadindo a sua cobertura, arco cruzeiro e paredes laterais, projeto da autoria do portuense Luís Pereira da Costa. Esta estrutura retabular setecentista substituiu dois anteriores retábulos - o primitivo retábulo-mor de linhas clássicas, obra realizada em calcário de Ançã e executada em 1576-1579 pelos escultores João de Ruão e Tomé Velho (de que subsiste apenas a policromada imagem de S. Pedro), e o seguinte, em talha dourada e realizado por Ambrósio Pereira em 1650.

No transepto destacam-se os retábulos de talha dourada da Capela do S. Sacramento e do Senhor dos Passos, empreitada concretizada pela parceria Domingos Martins Moreira e José da Mota Manso entre 1746 e 1750. Próximo da Capela do S. Sacramento (do lado do Evangelho) abre-se um arcossólio com o túmulo do bispo do Grão-Pará, D. Frei João de S. José e Queirós.
Como referenciar: Porto Editora – Igreja do Senhor Bom Jesus na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-09-24 00:08:56]. Disponível em